Notícias


Carlos Barbosa e Garibaldi vão arrecadar mais de R$ 10 milhões com IPVA

12/12/2018 Portal Adesso - Fotos: Governo RS

     A Receita Estadual divulgou a arrecadação do IPVA 2019 prevista por município. Garibaldi vai arrecadar: R$ 14.255.654,57, Carlos Barbosa: 10.392.504,36 e Bento Gonçalves: 43.490.921,55.

     A Receita Estadual divulgou, nesta terça-feira (11), a previsão de arrecadação bruta por município do IPVA 2019 (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores). Nas dez maiores cidades do Rio Grande do Sul que concentram 38% da frota, a arrecadação deve representar uma receita ao redor de R$ 1,163 bilhão (58% do total previsto). Na relação constam veículos já emplacados, sem considerar os novos cujo imposto é calculado pelo valor constante da Nota Fiscal.

     Já é possível pagar o IPVA 2019 e o prazo para quem optar pela quitação antecipada vai até o próximo dia 28 de dezembro, com descontos que poderão alcançar até 25,48%. Neste período, o motorista terá uma redução de 3% no montante do tributo e poderá se valer ainda do valor da Unidade de Padrão Fiscal (UPF/RS) antes da atualização da virada do ano, estimada em 4,13%. Para alcançar o desconto máximo, o contribuinte precisa levar em conta também as vantagens do Bom Motorista e do Bom Cidadão.

     Os condutores que não receberam multas nos últimos três anos terão dedução de mais 15%. Para quem não foi multado nos últimos dois anos, o índice é de 10%. E para quem ficou um ano sem infrações, o abatimento é de 5%. O desconto do Bom Cidadão, por sua vez, dará aos proprietários de veículos que acumularam no mínimo 100 notas fiscais no programa Nota Fiscal Gaúcha mais 5% de desconto.

     Para os proprietários que não optarem pela quitação antecipada, o pagamento do imposto pode ocorrer até março com descontos no parcelamento. Para tanto, o proprietário do veículo precisa pagar a primeira parcela até 31 de janeiro. As duas subsequentes serão em fevereiro, até o dia 28, e março, até o dia 29.

     Os descontos são de 3% para a primeira parcela, 2% para a segunda e 1% para a terceira.

 

 

 

 

MAIS NOTÍCIAS