Notícias


Mulher é morta a facadas no interior de Garibaldi

A morte a facadas de Jocelaine de Paula Neto, 45 anos, registrada no sábado (5), é o primeiro feminicídio de 2019 no RS
07/01/2019 Portal Adesso - Foto: Arquivo Pessoal

      Feminicídio é o termo usado para nomear assassinatos de mulheres cometidos em razão do gênero. O autor do crime, companheiro da vítima, segue preso. Geraldo Mariani, 56 anos, atingiu a mulher três vezes com golpes no tórax e no pescoço, dentro da moradia em que o casal vivia, no interior do município. Eles moravam juntos há pouco mais de seis meses.

     Testemunhas contaram à polícia que ele teria chegado em casa com sinais de embriaguez e que os dois começaram a discutir. Ele teria atingido a companheira durante a briga

     Segundo o delegado de Garibaldi, Clóvis Rodrigues de Souza, informações iniciais apontadas pela perícia indicam que a briga entre os dois começou no quarto do casal. O desfecho teria sido na sala. A vítima conseguiu sair da casa, mas acabou caída no quintal, quando finalmente conseguiu pedir ajuda.  Duas facas foram apreendidas no local. O companheiro da vítima foi submetido à perícia corporal para averiguar a causa dos dois ferimentos que apresenta nas mãos, para afastar a hipótese de conflito corporal entre os dois.

     O sepultamento de Jocelaine ocorreu no domingo no Cemitério Municipal de Faxinal do Soturno, próximo a Nova Palma, sua cidade natal, na região central do Estado. A vítima morava com Mariani há pouco mais de seis meses, e nunca havia registrado ocorrências contra o agressor. O último caso de feminicídio registrado em Garibaldi ocorreu em 5 de julho de 2014, quando Sérgio Siqueira, 40, esfaqueou a sogra, Justina Brandão, 51, e a mulher, Márcia Brandão, 34, no bairro Bela Vista I. Os crimes aconteceram na casa de Justina, onde Márcia estava morando temporariamente depois que passou a sofrer constantes ameaças do marido. 

MAIS NOTÍCIAS