Eventos/Cultura


Museu de Garibaldi retoma atendimento presencial

Conforme os protocolos, será permitida a visita de até seis pessoas no interior do prédio
20/05/2021 Portal Adesso - Foto: Divulgação/Alexandra Ungaratto

     O Museu e o Arquivo Histórico de Garibaldi estão novamente abertos à população e visitantes. O atendimento na rua Dr. Carlos Barbosa, 632, no Centro, é de terça a sexta-feira das 9h às 17h e, aos finais de semana e feriados, das 10h às 16h. De acordo com os protocolos de biossegurança do Governo do Estado, é permitido até seis pessoas de forma simultânea no interior do prédio.

     O diretor do Museu, Jones De Paoli, explica que a Colônia Conde D´Eu, atual Garibaldi, foi fundada no ano de 1870 pelo Imperador Dom Pedro II e pelo Governo da Província de São Pedro do Rio Grande do Sul. O objetivo era a criação de lotes de terras para instalação dos imigrantes italianos que chegaram à região a partir do ano de 1875. O museu está localizado onde funcionou a sede de acolhimento desses imigrantes.

     Atualmente, os visitantes do Museu podem conferir três ambientes de exposições. A primeira é a “Casa do Imigrante”, com móveis, utensílios, objetos e vestuário que fazem parte da antiga composição da residência dos imigrantes italianos. A segunda é o “Memorial Giuseppe Garibaldi”, que conta a trajetória da sua vida e as lutas desde a Revolução Farroupilha até a Guerra da Unificação Italiana. E, por último, há um espaço dedicado à religiosidade, principalmente das ordens religiosas francesas dos Maristas, das Irmãs de São José e dos Irmãos Capuchinhos, que contribuíram na educação e formação da comunidade.

     A servidora Lucinara Trevisol, responsável pelo Arquivo Histórico, que fica na parte superior do prédio, relata que uma grande variedade de documentos de cunho municipal está disponível, inclusive livros e jornais de época. “São documentos diversos, que hoje são bastante procurados para auxiliar na busca pelas árvores genealógicas, pela cidadania italiana e por quem busca fotos e informações gerais oriundas da Itália”. Também é constante a procura por informações sobre a arquitetura local, o processo de urbanização da cidade e região, além de fotos e detalhes sobre os primeiros estabelecimentos de Garibaldi.


MAIS NOTÍCIAS