Política


Câmara de Garibaldi: Após o Corolla, vem o espelho no banheiro

Achando que estão em um salão de beleza, vereadoras usam dinheiro público “para se enxergarem de corpo inteiro”.
26/05/2021 Portal Adesso

     Na legislatura passada, a Câmara de Vereadores de Garibaldi gerou repercussão estadual devido a compra de um automóvel de luxo durante a pandemia. Após a repercussão, ocorreu a eleição municipal e mais de 90% dos vereadores não se elegeram, sendo que o presidente da Câmara que adquiriu o veículo, José Bortolini, o Zé da Patrola (PDT), só conseguiu se reeleger devido ao quociente eleitoral e da sobra de votos, mesmo assim, com muitos poucos votos. Agora, no inicio desta legislatura, mais um fato está gerando repercussão, a compra de um supérfluo para colocar no banheiro das vereadoras. 

     A sede da Câmara Vereadores de Garibaldi que fica estabelecida na Travessa 31 de Outubro foi inaugurada neste local em 1998 e desde então, os banheiros que ficam no segundo andar da casa legislativa permaneceram ali sem nenhuma mudança. De 1998 até 2020, foram eleitas quatro vereadoras mulheres, sendo três na legislatura 2001 a 2004 e uma na legislatura de 2005 a 2008. Nas legislaturas de 2009 a 2012, e 2017 a 2020, tivemos a reeleição de uma representante feminina na casa. 

     Os número mostram que nas últimas duas décadas, todas as vereadoras mulheres utilizaram o banheiro sem nenhum problema e nenhuma delas solicitou qualquer mudança. Nesta legislatura, que iniciou em janeiro de 2021, portanto, a menos de seis meses, 4 vereadoras foram eleitas. Mesmo sem apresentar qualquer projeto de relevância, uma vereadora solicitou a presidente da casa para que fosse feita uma modificação no banheiro feminino. 

     O motivo da solicitação, demostra a pouca preocupação que a parlamentar possui com o dinheiro público. O gasto com a compra de um novo espelho no banheiro se deu pois a vereadora queria “se ver de corpo inteiro” e o banheiro da câmara possuía apenas um espelho que fica em cima do lavatório. Para as outras vereadoras que assumiram a câmara no passado, o espelho existente sempre serviu, para as vereadoras da atual legislatura não, é necessário se ver por inteira. Os gastos para a compra e colocação do produto não foram divulgados pela presidente da Casa, Márcia Pedersetti (PP). 

     Um funcionário da câmara que enviou a imagem do espelho para nossa reportagem e preferiu não se identificar resumiu o sentimento da comunidade com relação a compras supérfluas. “Tem vereador aqui dentro que pensa que está em um salão de beleza e não em um órgão público”. 


Foto: Espelho comprado para que as vereadoras possam se enxergar de corpo inteiro

MAIS NOTÍCIAS