Geral


Prefeitura esclarece sobre Fake News das castrações

Cirurgias em cachorros e gatos foram canceladas em Garibaldi devido a um surto de Panleucopenia Felina
02/06/2021 Portal Adesso - Foto: Reprodução

     A Prefeitura de Garibaldi, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e o Departamento de Proteção Animal (DPA), informa que ao contrário do que está circulando nas redes sociais (FAKE NEWS), sobre a suspensão de castrações no município, à medida foi tomada de forma temporária e por motivo de surto de Panleucopenia Felina. 

     “A Secretaria Municipal de Meio Ambiente assim que tomou conhecimento de animais que teriam sido infectados por este vírus, decidiu suspender temporariamente as castrações para evitar que os animais castrados tivessem contato com o vírus. Estamos analisando, juntamente com a clínica veterinária, os riscos e também as medidas que poderão ser tomadas para evitarmos a morte de animais”, explica o secretário Anderson Dalla Rosa. 

     De acordo com a médica veterinária, Alessandra Rossoni, “o vírus pode se instalar em felinos domésticos, de qualquer idade, não vacinados, sendo que gatos de dois a seis meses têm maior propensão a desenvolver a doença de forma mais grave, enquanto os adultos, normalmente apresentam doença leve a moderada”.

     A doença é causada pelo parvovírus, altamente transmissível entre gatos e, embora não seja tão comum, os gatos podem ser infectados pelo vírus canino, mas o vírus felino não acomete os cães.

     A transmissão se dá por forma direta, pois os gatos infectados liberam grande quantidade de vírus, através das fezes, secreção nasal, e urina. Os gatos saudáveis são infectados ao entrarem em contato com as partículas virais, seja por via oral ou nasal. Também pode ser transmitida através de fômites (objetos que entram em contato com gatos infectados e transmitem para os saudáveis). 

     Entre os sinais clínicos da doença estão desidratação intensa, icterícia, diarreias com ou sem a presença de sangue, anorexia, febre alta, vômitos e depressão.

     De acordo com a médica veterinária Alessandra Rossoni, a vacinação é a maneira mais eficaz de prevenir a panleucopenia felina. Os filhotes devem ser vacinados, a partir do segundo mês de vida, com reforço a cada mês, pelo período de 60 dias. Já os gatos adultos necessitam de vacinação anual.

     O diagnóstico é feito mediante exame de sangue do animal. Quando diagnosticada a doença deve ser imediatamente tratada através de medicamentos adequados prescritos pelo médico veterinário.


MAIS NOTÍCIAS