Saúde


Mais de 60 focos de Aedes Aegypti são registrados em Bento

Recentemente, 11 novos focos foram confirmados no município
04/06/2021 Portal Adesso - Foto: Reprodução

     Bento Gonçalves está registrando um aumento no número de focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor do vírus da Dengue e Febre Amarela. Até o momento, 68 focos foram registrados no município, o que levou a Secretaria Municipal da Saúde emitir um alerta a população sobre a proliferação do mosquito.

     Até abril, haviam sido encontrados 57 focos do mosquito nos seguintes bairros: Santo Antão, Santa Rita, Fátima, Licorsul, São Francisco, Barracão, Santa Marta, Progresso, Ouro Verde, São Roque. Santa Helena, Eulália, Pomarosa, Universitário, Cidade Alta, Progresso, Conceição, Ouro Verde, Fenavinho e Botafogo. Em fevereiro, foi registrado o primeiro caso de Chikungunya na cidade. Já em maio, 11 novos focos do mosquito foram confirmados.

     A médica veterinária da Vigilância Ambiental, Analiz Zattera, reforça que é preciso estar atento e manter os ambientes limpos, evitando deixar água parada. Bento já havia registrado dois casos de dengue positivo em 2018, e um caso em 2019. No ano 2020, não foi registrado nenhum caso da doença. 

     O Aedes aegypti é um mosquito doméstico. Ele tem, em média, menos de 1 centímetro de tamanho, é escuro e com riscos brancos nas patas, cabeça e corpo. Com hábitos diurnos, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer, o inseto (apenas a fêmea) se alimenta basicamente de sangue humano. A reprodução acontece em água parada (limpa ou suja), onde os ovos são depositados.


MAIS NOTÍCIAS