Geral


RGE anuncia continuação de programa que beneficia hospitais

Iniciativa já investiu R$ 26,6 milhões em obras concluídas em 53 hospitais públicos e filantrópicos
30/06/2021 Portal Adesso - Foto: Divulgação

     Em evento virtual na manhã desta quarta-feira (30), com a presença do governador do Estado, Eduardo Leite, a Rio Grande Energia (RGE) anunciou a continuação do Programa RGE nos Hospitais. Lançado em janeiro de 2020, a iniciativa já investiu R$ 26,6 milhões em obras concluídas em 53 hospitais públicos e filantrópicos. Segundo a própria empresa, é o maior investimento registrado no Rio Grande do Sul em energia solar fotovoltaica.

     “Que bom estarmos reunidos para celebrar e publicizar os muito bons resultados deste programa. Uma iniciativa com benefícios econômicos para toda a sociedade, com redução de custos e também com aumento da capacidade de investimento numa área tão sensível que é a saúde, mas que também reforça a questão da sustentabilidade, de reduzirmos o nosso impacto sobre o planeta em benefício das futuras gerações e de todos os seres vivos. O programa foi lançado antes da pandemia, mas agora se torna ainda mais relevante por todas as dificuldades que estamos vivendo”, destacou o governador.

     Durante a cerimônia, o diretor-presidente da RGE, Marco Antônio Villela de Abreu, anunciou que o objetivo é, a partir de agora, beneficiar mais de cem instituições gaúchas.

     “Com os 53 hospitais com obras já concluídas, teremos uma economia de R$ 8 milhões ao ano, que poderá ser utilizada em benefícios da comunidade, para ampliação de leitos, aquisição de novos equipamentos e aumento do corpo clínico. Outros 56 seguem em reforma e devem ser concluídos até o início de 2022. Mas não iremos parar por aqui, queremos seguir e contribuir cada vez mais com os gaúchos”, afirmou Abreu.

     O Programa RGE nos Hospitais conta com três frentes de trabalho: ações de eficiência energética, que disponibiliza instalação de usinas fotovoltaicas e troca de lâmpadas com tecnologia mais eficiente, o que tem ajudado para uma economia média estimada de 30% nas contas de energia elétrica dos hospitais; investimentos em infraestrutura e humanização do atendimento hospitalar; e doações em conta de energia para hospitais públicos e filantrópicos.


MAIS NOTÍCIAS