Geral


Escola de Carlos Barbosa inova e reaproveita água da chuva em sanitários

Instituição é pioneira na instalação do sistema no município
05/08/2021 Portal Adesso - Foto: Divulgação

     A Escola Municipal de Ensino Fundamental Prefeito José Chies, de Carlos Barbosa, buscando evitar o desperdício de água, instalou recentemente um sistema de armazenamento da água da chuva para irrigação, lavagem de pátios e utilização em sanitários. Com isso, ela se torna praticamente a primeira escola do município a ter o sistema. O reservatório instalado tem capacidade para armazenar até 10 mil litros de água da chuva.

     O diretor da escola, Paulo César Bellaver, que já possui esse sistema de uso de água pluvial nos banheiros de sua casa, informa que já havia um sistema de armazenamento de água pluvial no local que foi implantado através do projeto Fundo Social SICREDI e que agora, aliado a um baixo investimento em recursos da Educação, tem-se um sistema hidráulico completo sendo um reservatório pressurizado que leva água da chuva para as caixas de descarga dos vasos sanitários da escola. “Não admitimos utilizar água potável em vasos sanitários e, por isso, pensamos nesse projeto que tem retorno pedagógico e sustentável”, afirma Bellaver.

     O diretor explica que o sistema está interligado de forma que a água seja recolhida durante a chuva, e seja bombeada por canos até os reservatórios dos dois vasos sanitários nos banheiros dos professores e em algumas torneiras externas para utilizar em jardins e canteiros ou para lavar calçadas. Porém, a água potável está presente nas torneiras das pias. Mas, se houver um período longo de escassez de chuvas, uma válvula poderá ser aberta e a água potável poderá ser levada também aos reservatórios dos vasos sanitários, o que por cálculo de dimensionamento do sistema, dificilmente acontecerá.

     O encanador Marcos Thomas, responsável pela instalação na escola, diz que esse tipo de sistema já está em cerca de 70% das novas obras no município, sendo cada dia mais aplicado nos projetos. “Não se pode pensar em construir algo sem pensar em utilizar a água da chuva e eu mesmo já utilizo há 13 anos na minha casa”, comenta.

     Além do projeto Fundo Social Sicredi, que já existia, cerca de R$ 1.115,00 foram utilizados para instalar o sistema de água pluvial nos vasos sanitários e mais uma torneira para irrigação e lavagem.


MAIS NOTÍCIAS