Saúde


Hospital São Roque terá posto de coleta de leite materno

Adequação do espaço que receberá as doadoras já está concluída
13/10/2021 Portal Adesso - Foto: Divulgação/Hospital Tacchini

     Dentro de alguns dias, o Hospital São Roque, de Carlos Barbosa, vai disponibilizar um posto de coleta de leite materno. A estruturação do espaço só está sendo possível a partir de recursos adquiridos no almoço beneficente organizado pelo Sindicato do Metalúrgicos de Carlos Barbosa e apoiadores, realizado em maio deste ano. Ao todo, foram doados R$ 17,6 mil à casa de saúde. 

     As adequações da sala que receberá as doadoras já estão concluídas. Também já estão disponíveis todos os materiais para coleta e conservação correta do leite. O local está vinculado ao Banco de Leite AMA Tacchini, em Bento Gonçalves, o único dentro da Serra Gaúcha. 

     Após a aplicação dos recursos, a prestação de contas será publicada no portal da transparência, no site do hospital e em meio físico, ao Sindicato. Assim, cada pessoa que contribuiu com o projeto, poderá conferir a aplicação dos recursos.

Como funcionará o posto de coleta

     Para orientar melhor sobre como retirar e armazenar o leite excedente, a primeira coleta deve ser realizada presencialmente, no próprio posto de coleta. As demais podem ser efetuadas na casa da própria doadora. O espaço, localizado dentro do Hospital São Roque, possui capacidade para atender até 2 mulheres simultaneamente. 

     Todo leite doado será armazenado no posto de coleta até ser enviado para o Banco de Leite AMA. Após o transporte, ele é analisado e passa por um rigoroso controle de qualidade antes de ser oferecido aos bebês internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do Tacchini. 

     São avaliados o aspecto do leite, sua forma de transporte e armazenamento, seu volume e até mesmo a quantidade de gordura presente em cada amostra, uma vez que alguns bebês podem possuir restrições alimentares. Somente depois de tudo isso, ele é pasteurizado e congelado, passando a ter validade de até seis meses. 


MAIS NOTÍCIAS