Geral


Estado tem redução de 31,8% nos homicídios em outubro

Latrocínios, feminicídios e roubos de veículo também caíram no mês
11/11/2021 Portal Adesso - Foto: Grégori Bertó/Ascom SSP

     Além de retomar a tendência de queda verificada ao longo do ano, o mês de outubro encerrou com a maior redução no número de homicídios nos últimos dois anos no Rio Grande do Sul (RS), de acordo com os dados que integram os indicadores criminais divulgados pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) nesta quinta-feira (11). Foram registradas 118 vítimas, o que representa 31,8% menos do que as 173 do mesmo mês no ano anterior – ou 55 vidas preservadas. 

     Queda percentual maior do que essa só ocorreu em agosto de 2019 (-39%). O total atual é também o menor para outubro desde 2007, quando houve 107 óbitos. Em relação ao pico da série histórica, quando o RS teve 231 pessoas assassinadas no 10º mês do ano, a retração é de quase metade. A retração nos homicídios aparece também no cenário acumulado desde janeiro, quando comparado com o mesmo período de 2020. A soma de vítimas caiu de 1.550 para 1.298 – 252 a menos ou queda percentual de 16,3% –, o menor total desde 2006.

Latrocínios têm queda de 66,7% em outubro 

     Os roubos com morte também apresentaram redução significativa no RS em outubro. Em todo o Estado, houve apenas dois casos, quatro menos que os seis registrados no mesmo mês em 2020, o que representa redução de 66,7% e repete o menor total já verificado em toda a série histórica, desde 2002.

Feminicídios reduzem 40% em outubro no RS

     Delito contra a vida que, ao contrário de homicídios e latrocínios, vinha apresentando resistência de reduzir, o feminicídio completou em outubro seu segundo mês consecutivo de queda no Rio Grande do Sul. A queda em relação ao mesmo período de 2020 foi de 40%, passando de cinco para três vítimas, repetindo o menor total já verificado na série histórica, com dados disponíveis a partir de 2012.

Crimes contra a vida se mantêm no menor patamar da série histórica

     Considerados os três principais delitos contra a vida, no conjunto tecnicamente conhecido como crimes violentos letais e intencionais (CVLI), a soma de homicídios, latrocínios e feminicídios se manteve, em outubro, no menor patamar desde que a SSP passou a contar com dados individualizados desses três tipos penais. No mês, o total foi de 123 vítimas, o que representa queda de 33,2% em relação às 184 registradas em outubro do ano passado – frente ao pico da série histórica, em 2014, que teve 250 CLVIs, a baixa chega a 50,8%. No acumulado entre janeiro e outubro, a soma de CVLIs está em 1.433, uma redução de 14,4% na comparação com o total de 1.675 de igual intervalo em 2020.

Roubo de veículos tem queda de 15% no RS em outubro

     Entre os crimes patrimoniais, o roubo de veículos repetiu em outubro a tendência constante de queda verificada ao longo dos últimos dois anos e meio. Em todo o Estado, houve 408 casos no mês – numa média de menos de um para munícipio do total de 497 no Rio Grande do Sul. O dado, que é o mais baixo desde que se iniciou a contagem sistemática desse tipo de crimes em território gaúcho, também representa redução de 15% em relação aos 480 casos ocorridos em outubro do ano passado.

Roubo a transporte coletivo e ataques a banco no RS fecham outubro em estabilidade 

     Outro crime relacionado à circulação viária urbana, o roubo a transporte coletivo fechou outubro praticamente em estabilidade. Em todo o Estado, houve 107 ocorrências – alta de 0,9% sobre as 106 de igual mês do ano passado. Frente ao pico da série histórica, em 2016, quando o RS chegou a ter 551 casos, considerando a soma de registros envolvendo passageiros e motoristas de ônibus e lotações, o dado atual representa redução de 80,6%.

     Também ficaram estáveis em outubro os ataques a banco, com dois casos, mesmo número do ano passado, repetindo o menor total já verificado no histórico de contabilização. Contra o máximo já registrado, de 27 casos em outubro de 2015, a queda alcança os 92,6%.

Número de abigeatos no RS é o menor da série histórica

     A queda da criminalidade que ocorre nas cidades também é perceptível no campo. O Rio Grande do Sul, que segundo o IBGE tem o sétimo maior rebanho bovino do país, com mais de 11 milhões de cabeças, teve redução de 14,3% no número de abigeatos em outubro – de 391 casos no ano passado para 335 neste ano, o menor total desde 2012, quando teve início a contabilização.

     A soma desse tipo de crime do meio rural é também a menor já registrada quando observado o período acumulado entre janeiro e outubro. Nos 10 meses de 2021, houve 4.373 ocorrências contra 4.413 no mesmo intervalo do ano passado (-0,9%).


MAIS NOTÍCIAS