Polícia


Operação da Polícia Civil prende três pessoas envolvidas no "Golpe do Nudes"

Outras duas mulheres que atuavam para quadrilha foram detidas em Novo Hamburgo e Farroupilha
23/11/2021 Portal Adesso - Foto: Divulgação/Polícia Civil

     A Polícia Civil (PC) estadual, por intermédio da Delegacia de Polícia de Crimes Informaticos e Defraudações (DRCID/Deic), da 6ª Delegacia de Polícia Regional do Interior de Passo Fundo (6ª DPRI) e da 11ª Delegacia de Polícia Regional do Interior de Erechim (11ª DPRI), deflagrou, na manhã desta terça-feira (23), a Operação Estadual Sextorsion. A ação visa a repressão do delito de Extorsão, Organização Criminosa, Lavagem de Dinheiro, através do conhecido golpe da Extorsão Sexual.

     Na ação, três mulheres foram presas. Uma das suspeitas gravou vídeos que foram utilizados por criminosos em todo País para aplicar o “Golpe do Nudes”. Outras 2 mulheres que atuavam para quadrilha foram detidas em Novo Hamburgo e Farroupilha.

     Também na manhã desta terça, a PC , por meio da Delegacia de Polícia de Crimes Informáticos e Defraudações do Departamento Estadual de Investigações Criminais, DEIC, com o apoio da Delegacia Regional de Caxias do Sul, 1ª DP de Novo Hamburgo e demais Delegacias Especializadas do DEIC cumpriram 13 (treze) ordens judiciais, sendo 10 (dez) mandados de busca e apreensão e 3 (três) mandados de prisão temporária em Novo Hamburgo, Montenegro, Farroupilha e Caxias do Sul, oriundas de procedimento policial que visa apurar o delito de Extorsão e Associação Criminosa, dentre outros crimes graves.

     Em um dos casos cujos mandados estão sendo cumpridos, apurou-se que os extorsionistas elaboravam vídeos em que duas das presas se passavam por mães da suposta vítima do crime de Pedofilia. Conforme apurado, as suspeitas colocavam disfarces visando ao não reconhecimento por parte das autoridades. Tais mulheres foram presas temporariamente, objetivando com as prisões o confronto entre os vídeos repassados pelos criminosos e a fisionomia das suspeitas, que serão submetidas à perícia, a qual irá avaliar se a imagem da presa condiz com a pessoa que aparece nos vídeos.

     A Polícia Civil destaca que nenhum policial civil liga ou manda mensagens para a exigência de qualquer tipo de valor, para negociar cumprimento de mandados ou deixar de cumprir mandados de prisão. Acontecendo esse tipo de situação, procure a delegacia mais próxima de sua residência para o registro do boletim de ocorrência.


MAIS NOTÍCIAS