Política


Acusações do MDB cassam mandato de Alex Carniel e Sérgio Chesini no TRE

Presidente do Tribunal Regional Eleitoral desempatou o julgamento que estava em 3X3
23/11/2021 Portal Adesso - Foto: Arquivo/ADESSO TV

     Na tarde desta terça-feira (09), o Tribunal Regional Eleitoral – TRE, decidiu pela cassação da chapa do prefeito e vice-prefeito de Garibaldi, Alex Carniel e Sérgio Chesini, ambos do PP. A decisão ocorreu com o voto do presidente do tribunal, José Abreu Lima da Rosa que na semana passada havia pedido vistas ao processo. Na sessão de hoje, ele desempatou e a definição ficou em 4 a 3 a favor da cassação. 

     A partir desta decisão, Alex e Sérgio que foram eleitos pela maioria dos votos da comunidade de Garibaldi perdem o mandato e Alex fica inelegível por oito anos. Os dois ainda podem recorrer da decisão no Tribunal Superior Eleitoral – TSE em Brasília.

     Enquanto os recursos aguardam julgamento, Ele podem buscar efeito suspensivo da medida cautelar e seguir nos cargos. Se não conseguirem, ambos deixam a prefeitura e aguardam o julgamento sem exercer o mandato. Se isso ocorrer, quem assume o município é a presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Márcia Pedersetti (PP). Conforme a decisão do TSE, novas eleições podem ser convocadas em Garibaldi no próximo ano.

A acusação

     Processo movido pela coligação que perdeu nas urnas a eleição de Garibaldi, denominada Garibaldi no Caminho Certo (PDT, PTB, MDB, PL, DEM, PSD e PCdoB), dos candidatos Antônio Fachinelli e Eldo Milani, alega que a coligação de Alex Carniel e Sérgio Chesini (PP, PSL e PSB), teria abuso de poder econômico, arrecadação e gastos ilícitos de recursos, porém, pouca coisa foi provada concretamente, tanto é que o juiz de Garibaldi, Dr. Gerson Martins da Silva arquivou o processo na primeira instância.

     Na segunda instância, no TRE, os três desembargadores que votaram favorável a Alex e Sérgio entenderam que não houve qualquer tipo de ato que influenciasse nas eleições municipais de Garibaldi e que a denúncia do MDB de Garibaldi não tinham consistência. 

     Já os desembargadores que votaram favoráveis aceitaram a tese de que Alex teria se envolvido na compra de equipamentos de rastreamento, além da utilização de um automóvel de sua propriedade e também na contratação de detetives particulares

     O rastreador foi encontrado no carro do ex-prefeito Antônio Cettolin (MDB) que sequer era candidato. Ao PORTAL ADESSO, o prefeito Alex Carniel disse que não vai se manifestar sobre o caso e que os advogados já estão trabalhando para recorrer da sentença. Uma nota oficial foi divulgada pelos advogados. 



MAIS NOTÍCIAS