Agricultura


Produtores de uva projetam redução de 30% na safra 2022

Em contrapartida, qualidade do produto deverá ser melhor do que no último ano
14/12/2021 Portal Adesso - Foto: Henrique da Fonseca/Portal Adesso

     Após a safra 2021 registrar crescimento histórico, sendo produzidos aproximadamente 850 milhões de quilos de uva, a projeção dos produtores para a colheita de 2022 é de redução de até 30%. A expectativa para essa safra é de produzir em torno de 650 milhões de quilos. Os dados são do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Garibaldi (STR). 

     Diante do cenário de queda comparado ao ano anterior, o presidente do STR, Luciano Rebelatto, amenizou a situação afirmando que a qualidade do produto oferecido ao consumidor será o grande diferencial para a próxima safra. “Estamos nos encaminhando para uma safra de excelência em qualidade. O tempo seco e pouca chuva que estamos passando no momento não é muito propício para isso, mas esperamos que a situação melhore. A nossa última safra teve um rendimento acima do esperado, então a previsão para o próximo ano é de uma colheita normal”, destacou Rebelatto.

     Com relação as vendas para 2022, a previsão também é de números abaixo em relação ao ano anterior. Em 2021, um dos fatores para o crescimento acima do esperado na comercialização foi a opção dos consumidores por produtos com maior valor agregado, como espumantes e vinhos finos. O aumento considerável na venda destes produtos e uma leve diminuição na comercialização de vinhos tradicionais e sucos de uva, acarretou no crescimento histórico. 

     Sobre o reajuste aplicado no valor mínimo para a comercialização da uva, que ficou estabelecido em R$ 1,31 ao quilo, Rebelatto comentou que o aumento foi satisfatório, visto que ficou acima da inflação. “Tivemos esse reajuste de 20% no valor, sendo três vezes acima da inflação, ficando muito próximo do nosso levantamento com os custos de produção. Então podemos afirmar que foi satisfatório”, afirmou Rebelatto.


MAIS NOTÍCIAS