Saúde


Hospital São Roque também registra lotação em atendimentos respiratórios

Se o fluxo continuar, instituição estará próxima de atingir sua capacidade máxima
06/01/2022 Portal Adesso - Foto: Divulgação

     Além do Hospital Tacchini de Bento Gonçalves, o Hospital São Roque, de Carlos Barbosa, também registrou crescimento elevado na quantidade de pacientes que acessam a estrutura de fluxo respiratório do Pronto Socorro da instituição nos últimos dias. Em função disso, é provável que o tempo de espera para atendimentos se torne maior do que o usual nos horários de pico. 

     A média de atendimentos de pacientes com síndrome respiratória, que nos últimos dias de 2021 era de cerca de 22, chegou a 52 na última terça-feira (04), o que fez o tempo de espera por assistência chegar a até 50 minutos. De acordo com os registros do Pronto Socorro, os horários de maior movimentação são entre 9h e 12h e das 17h às 21h. 

     Para amenizar os impactos do aumento da quantidade de pacientes, o São Roque tomou uma série de medidas. Entre elas, está o reforço nas equipes multiprofissionais e a aplicação de medicações de ação rápida, que não necessitem de tempo de observação. Contudo, cabe lembrar que mesmo assim a capacidade de ampliação da estrutura é finita e, caso o número de atendimentos continue a tendência de aumento nos próximos dias, o hospital estará próximo de atingir sua capacidade máxima.

     Os pacientes que estão buscando atendimento apresentam sintomas leves na maioria dos casos, o que não gera ainda impacto nas internações, porém sobrecarrega o Pronto Socorro. Vale ressaltar que para pacientes assintomáticos ou que apenas tiveram contato com outras pessoas positivas para Covid-19 ou Influenza, cujo objetivo seja realizar algum tipo de exame, não devem procurar a emergência do Hospital São Roque para atendimento.


MAIS NOTÍCIAS