Agricultura


Exportações de Frango batem recorde histórico em Junho

06/07/2015 Rádio Estação FM

     As exportações brasileiras de carne de frango registraram volume recorde no mês de junho. Conforme dados levantados pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) – considerando produtos inteiros, cortes, salgados, processados e embutidos –, foram embarcadas 395,7 mil toneladas, desempenho 30% superior ao total exportado no mesmo mês de 2014.

     Com este desempenho, os embarques geraram receita de R$ 2,1 bilhões de reais – outro recorde histórico –, 52,3% maior em relação ao obtido em junho de 2014. Em dólar, o resultado foi 9,3% maior, totalizando US$ 685 milhões.De acordo com o presidente executivo da ABPA, Francisco Turra, o maior volume exportado pelo setor até então foi de 381 mil toneladas, realizado em julho de 2014.

     “Além disso, pela primeira vez, rompemos a barreira dos R$ 2 bilhões no desempenho mensal. Este é o resultado do trabalho que temos promovido em nosso setor, juntamente com o Poder Público, para a abertura de novos mercados e a ampliação da capacidade dos embarques de outros importadores, como é o caso da China, somada à manutenção do status sanitário”, ressalta Turra.


     O saldo histórico de junho reverteu o resultado negativo que os embarques haviam registrado no acumulado nos cinco primeiros meses de 2015. Conforme os números da ABPA, as exportações de carne de frango totalizaram 1,99 milhão de toneladas no primeiro semestre de 2015, desempenho 2% superior ao registrado no ano passado.Na receita em reais do semestre, houve elevação de 18% – totalizando R$ 10,22 bilhões. No saldo cambial, foi registrado decréscimo de 9,4%, atingindo US$ 3,42 bilhões.

     “Vários de nossos grandes importadores foram os principais responsáveis por este desempenho, como é o caso da Arábia Saudita, do Japão, da China, dos Emirados Árabes Unidos da Rússia e da Venezuela. De forma geral, houve crescimento em praticamente todos os mercados, confirmando as previsões da ABPA e apontando para um segundo semestre positivo”, destaca o vice-presidente de aves da entidade, Ricardo Santin.

 

MAIS NOTÍCIAS