Geral


Recuperação de rodovias da região estão suspensas após Estado atrasar pagamento

14/09/2015 Rádio Gaúcha Serra / Foto: Felipe Nyland / Especial

     As obras do Crema/Serra estão suspensas após o governo do Estado atrasar o pagamento. O governo deve à empresa Traçado o valor de cerca de R$ 15,4 milhões referentes à recuperação da Rota do Sol, da RS-324, entre Casca e Nova Prata, da BR-470, entre Nova Prata e Bento Gonçalves e da RS-122, entre Antônio Prado e Campestre da Serra. O valor deveria ter sido pago entre os dias 28 de julho e 10 de setembro.

     De acordo com a empresa, as obras que estavam em andamento na Rota do Sol e na RS-324 foram paralisadas ainda na semana passada. As equipes foram mantidas, mas a permanência dos funcionários dependerá de quanto tempo a suspensão durará. Segundo representantes da Traçado, a paralisação ocorreu porque não havia mais recursos para a compra de asfalto e outros insumos necessário para o projeto.

     Ao todo, o Crema/Serra prevê a recuperação de 200 quilômetros de estradas. A Rota do Sol está em fase de finalização, com trabalhos concentrados próximos a Lajeado Grande. Em seguida, as equipes seriam transferidas para a RS-122, entre Antônio Prado e Campestre da Serra. Inclusive uma usina de asfalto foi construída em Vacaria para facilitar o trabalho. As equipes responsáveis pelo outro lote trabalhavam na RS-324.

     Os contratos dos Crema/Serra foram renegociados no início do ano, sob garantia do Estado de que os recursos estavam garantidos. A obra é paga por meio de empréstimo do Banco Mundial. O Daer disse que está apurando os atrasos dos pagamentos.

 

MAIS NOTÍCIAS