Geral


Dezenas de pessoas protestam contra a revogação de decreto da área da Martini

01/11/2015 Portal Adesso - Fotos: Daniel Carniel
Anterior Próximo

     Frio e chuva não foram motivos para atrapalhar o ato promovido por pessoas da comunidade e lideranças locais.

 

     A polêmica revogação do decreto feita pela administração Cettolin que fez com que a área da antiga Martini deixasse de ser um local de utilidade pública para transformar o terreno em objeto de especulação imobiliária para construção de prédios ou pavilhões comerciais ainda gera muito descontentamento na comunidade.

     Na manhã deste domingo (01), dezenas de pessoas realizaram ato simbólico solicitando que o município desaproprie a área e adquira a mesma para ampliar a praça da Martini. Alguns manifestantes com máscaras e cartazes realizaram apresentação teatral e interagiram com o público. Logo após, todos abraçaram simbolicamente a área e de mãos dadas cantaram o hino nacional entoando palavras como “Queremos a praça” e “A praça deve ser nossa”. O protesto contou com a participação de dois ex-prefeitos, ex-vice-prefeito, ex-vereadores e representantes de entidades.

     O grupo também recolheu assinaturas para um baixo–assinado que pede que a atual administração desaproprie a área. Eles garantem que este movimento vai percorrer todas as residências do município.

     Outro manifesto foi marcado no mesmo local para o próximo dia 15 de novembro às 16h. Também há possibilidade que outro ato seja feito em frente a prefeitura municipal. Também foram recolhidas assinaturas em um abaixo-assinado que pede que o Município realize a desapropriação da área, considerada o último local do Centro ainda sem prédios e outras edificações. Este abaixo-assinado deverá circular por Garibaldi nas próximas semanas, visando obter o maior número possível de assinaturas.

     Um novo manifesto no local, com a expectativa de ter pelo menos o dobro de participantes, foi marcado para o dia 15 de novembro, domingo, às 16h.

 

MAIS NOTÍCIAS