Política


Pressão popular faz prefeito voltar atrás na decisão sobre a área da antiga Martini

05/11/2015 Portal Adesso - Foto: Arquivo Portal Adesso

     Três dias após manifestação que reuniu dezenas de pessoas na área da antiga Martini, o prefeito afirma que decreto que havia sido revogado permitindo que a área fosse utilizada para construção de imóveis ou pavilhões comerciais volta a ser declarada utilidade pública, podendo o município adquiri-la.

     O anuncio foi feito na manhã desta quarta-feira (04), pelo prefeito Antônio Cettolin. Conforme Cettolin, a área pertencia a empresa Perini e foi adquirida por três pessoas de Garibaldi, sendo que a administração estava sendo pressionada pelo comprador da área para que o município comprasse ou liberasse a escritura. Ainda conforme o prefeito, o terreno estava avaliado em R$ 3 milhões e 263 mil reais em 2011, época em que o ex-prefeito Cirano Cisilotto decretou a área como utilidade pública. Neste ano, técnicos reavaliaram o local e perceberam que há um córrego passando pela área, o que restringe a edificação. A partir desta constatação a avaliação caiu para R$ 1 milhão e 728 mil reais.

     Embora seja um valor pequeno para um município que possui orçamento de mais de R$ 100 milhões, o prefeito Cettolin disse que a prefeitura não possui recursos para comprar a área, mas que seu desejo é adquira-la.

     Vereadores da oposição e imprensa aguardam ao documento que decreta novamente área como utilidade pública, uma vez que o ato ainda não foi apresentado para a comunidade e também não está fixado no mural de avisos da prefeitura. 

 

MAIS NOTÍCIAS