Política


Transporte Universitário volta a provocar polêmica na Câmara de Garibaldi

29/03/2016 Portal Adesso -Fotos: Arquivo

      Distinção da prefeitura em não querer fornecer transporte para alunos que fazem curso igual ao existente em Garibaldi provocou embate entre os vereadores Leandro Delazeri (PP) e André Busa (PMDB).

     A promessa eleitoral de dar 100% de gratuidade no transporte de estudantes universitários tem gerado muita dor de cabeça no meio político local. A cada quatro anos, candidatos a prefeito se revezam prometendo manter este serviço que foi bandeira de campanha no início do ano 2000. Embora tenha um alto custo para o município, nenhum prefeito se quer fala em melhorá-lo.

     A polêmica desta vez, é uma Lei criada pelo prefeito Antônio Cettolin (PMDB) e aprovada pela maioria dos vereadores nesta legislatura que estabelece alguns critérios para os alunos ter gratuidade no transporte. O que mais está deixando pais e alunos descontentes é o artigo da Lei que impede o município fornecer transporte para estudantes que fazem curso igual ao fornecido por instituição de ensino de Garibaldi.

     Utilizando a tribuna popular da última sessão realizada na Câmara de Vereadores, o presidente da União Garibaldense de Estudantes – UGE, Lucas Alievi, questionou a lei imposta dizendo que de acordo com o artigo 5º da Constituição Brasileira “todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza”, e solicitou que esta lei fosse revista.

 Lucas Alievi - Presidente da UGE

 

     O clima esquentou quando o vereador Leandro Delazeri (PP) subiu à tribuna e se manifestou contra a Lei de Cettolin. Em tom alto, Delazeri disse que foi procurado por vários estudantes que necessitam de transporte e que é um direito de todos os alunos ter gratuidade no serviço. “Está na hora da prefeitura assumir a responsabilidade e dar o transporte que prometeu na campanha”, afirmou o vereador.

     Falando que estudantes estão sendo injustiçados, Leandro Delazeri falou sobre a faculdade Fisul e deu a entender que há favorecimento da prefeitura com instituição de ensino. “Quero lembrar que a faculdade que existe em Garibaldi é de propriedade dos familiares do Deputado Márcio Biolchi. È de familiares do deputado do PMDB”, disse na tribuna alegando que o político fez mais de 5 mil votos na cidade com apoio do atual prefeito.

     Buscando colocar fim na polêmica, o vereador André Busa (PMDB), subiu na tribuna e logo após cumprimentar os presentes, olhou para o vereador do PP e lascou: “Gostaria que o senhor se informasse antes de fazer acusações falsas, mentirosas, junto ao deputado Márcio Biolchi e a Facudade Fisul. Gostaria que não levasse esse termo político a instituição”, disse Busa.

     Porém, a próxima sessão promete pegar fogo, já que Delazeri afirma que vai mostrar provas de que não é mentiroso. Estudantes estão se mobilizando para que o município revogue aLei e afirmam que nos próximos dias vão cobrar apoio dos vereadores.

     A reportagem do Portal Adesso entrou em contato com a Faculdade Fisul para que a instituição se manifestasse a respeito das declarações do vereador Leandro Delazeri (PP). Na resposta, a faculdade foi clara e objetiva:

     “A instituição se exime de entrar em discussões de cunho político-partidário”.

 

MAIS NOTÍCIAS