Geral


Administração de Carlos Barbosa cogita parcelar salários dos servidores

03/08/2016 Portal Adesso - Foto: Mapio.net

     Para poder fechar as contas de 2016, o prefeito Fernando Xavier da Silva (PDT) admitiu que os cerca de 600 funcionários da prefeitura correm o risco de terem salários parcelados caso não aumente a arrecadação do município.

     Embora seja uma cidade de pequeno porte e possua grandes empresas que geram milhões em impostos, o município de Carlos Barbosa tem grandes chances de repetir o que faz o governador Sartori, ou seja, não pagar em dia os funcionários públicos.

     Levantamento feito pela Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) e apresentado nesta terça-feira (03), mostrou que Carlos Barbosa faz parte da lista dos 73 municípios do Rio Grande do Sul que podem parcelar salários até o fim deste ano.

     O atual prefeito Fernando Xavier da Silva, confirmou a situação e comentou que vai depender da arrecadação dos próximos meses para definir se terá ou não parcelamento.

     Com 575 servidores e uma folha de pagamento que chega a R$ 3,3 milhões, o município gasta cerca de 40% de sua arrecadação com o pagamento de servidores, sendo que aposentados e pensionistas chegam a 151 beneficiários, o que corresponde a R$ 500 mil mensais.

     O argumento utilizado pela gestão para explicar o possível parcelamento é a queda de arrecadação. Conforme o governo, o Fundo de Participação dos Municípios - FPM que é repassado pela União foi de R$ 400 mil, sendo que eram esperados R$ 685 mil. “É possível que teremos que fazer o parcelamento de salário. Digo isso até para preparar psicologicamente os servidores e a sociedade”, afirmou Xavier.

     Mesmo em período de crise, a câmara de vereadores e a atual gestão aprovaram uma recomposição salarial de 12,08% aos funcionários do município em 2016.

 

MAIS NOTÍCIAS