Notícias do Estado


Servidor da Assembleia Legislativa é investigado por denúncia de assédio moral e sexual

16/11/2016 Rádio Guaíba

     Um servidor efetivo da Assembleia Legislativa (AL) do Rio Grande do Sul seria alvo de uma investigação que pode terminar com o afastamento definitivo dele. O homem estaria enfrentando um processo administrativo disciplinar (PAD) por denúncia de assédio moral e sexual. A vítima seria uma funcionária de uma empresa terceirizada que presta serviços gerais à Casa. Um suposto episódio de racismo envolvendo as partes também é apurado.

     O caso é tratado em conjunto pela Procuradoria da Assembleia Legislativa e pela Superintendência Administrativa da Casa. O fato é recente e a denúncia começou a ser investigada na semana passada. A ocorrência se tornou pública por conta da necessidade de divulgar a instalação do PAD no Diário Oficial do Parlamento gaúcho. A identidade dos envolvidos foi preservada, mas a informação inicial indica que o servidor estaria há mais de 10 anos em função administrativa e não é vinculada a um gabinete parlamentar.

     A expectativa é de que o desfecho do caso seja conhecido somente no início do ano que vem, já que existem prazos a serem cumpridos. Inicialmente, os trabalhos podem ser concluídos em 30 dias, mas podem ser prorrogados pelo dobro do tempo. Entre as sanções estão desde uma simples advertência até o afastamento definitivo do servidor.

MAIS NOTÍCIAS