Saúde


Médicos continuam a Greve em postos de saúde de Bento Gonçalves

18/01/2017 Rádio Gaúcha Serra - Foto: Ilustração

     O pagamento de R$ 1,8 milhões realizado pela prefeitura à Fundação Araucária, na terça-feira (17), é insuficiente para colocar fim à greve dos médicos na rede pública de saúde. A paralisação começou há uma semana e, apesar da quitação dos salários mensais, vai se prolongar por causa do atraso no depósito do 13º salário, que não tem data para ocorrer.

      A fundação, responsável pela contratação de parte da mão de obra utilizada no SUS do município, diz que conclui nesta quarta-feira (18) o depósito dos salários de todos os funcionários. Até então, celetistas tinham recebido 40%. Médicos contratados como Pessoa Jurídica começaram a receber apenas ontem.

     Conforme o presidente da Fundação Araucária, Elmo Centenaro, o pagamento do 13º salário só será tratado a partir de fevereiro, como estabelecido em acordo judicial. No entanto, o Sindicato dos Médicos diz não ter participado da negociação realizada entre prefeitura, fundação e entidades sindicais representantes de outras categorias.

     Por isso, os médicos mantêm a paralisação até o acerto da bonificação. Conforme o presidente dos Sindicato, Marlonei Santos, são 105 médicos envolvidos na greve.

     A adesão dos médicos à greve é alta e prejudica o atendimento principalmente nos postos de saúde. A UPA, o Pronto Atendimento 24 horas do Bairro São Roque e o SAMU atendem aos casos de urgência e emergência. A prefeitura admite que tem atrasos nos repasses à Fundação Araucária.

 

 

MAIS NOTÍCIAS