Geral


Restauro na Igreja Matriz de Garibaldi inicia na próxima semana

08/02/2017 Portal Adesso - Fotos: Daniel Carniel
Anterior Próximo

     O anúncio foi feito nesta quarta-feira (08), pelo Pároco Frei Jadir Segala, que durante entrevista coletiva detalhou toda a obra que está prevista para iniciar na próxima segunda, dia 13.

     A quase centenária Igreja Matriz São Pedro de Garibaldi passará por mais uma restauração, esta será a terceira reforma realizada na construção que teve início em 1921 e foi inaugurada em 1924. Desta vez, bem diferente da obra realizada em 2014 que ficou marcada pela polêmica, onde membros do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico alegavam que a o templo católico estava sendo descaracterizado.

     Orçada em mais de R$ 2 milhões, o projeto de restauro vem sendo debatido com um grupo formado pela empresa restauradora, arquiteta, paróquia, conselho paroquial, patrimônio histórico e administração municipal. O trabalho busca além de recuperar paredes com reboco caídos, também trazer de volta a originalidade do local em alguns espaços como piso do altar, vitrais, pinturas dos frisos e marmorizados. Nos degraus que levam ao altar, será feita a substituição do piso vinílico que havia sido colocado por cima do piso original e restaurado o piso original.

     Para se adequar a legislação de acessibilidade, será construído um acesso ao altar com degraus de madeira, pois a legislação obriga ter uma altura de 16 centímetros, e o original possui 27, porém, o piso antigo não será retirado, ficará abaixo da madeira, mantendo a originalidade.

     De acordo com a arquiteta responsável pelo projeto, Iris Schimitt, serão utilizadas as melhores técnicas de restauro existentes no mercado, sendo o trabalho realizado pela empresa RS Restauros, que possui experiência em diversas obras similares.

     Já o Pároco da Paróquia São Pedro de Garibaldi, Frei Jadir Segala, disse que a paróquia possui 80% do valor para o restauro, sendo que os recursos são oriundos de doações, festas e eventos promovidos pela igreja católica. Não serão utilizados recursos públicos no restauro.

     A previsão para o término da obra é de 2 anos, sendo que esta primeira etapa que visa restaurar o altar deverá durar oito meses.

     Neste período, as missas serão realizadas durante a semana na capela dos Capuchinhos e nos finais de semana, continuam sendo celebradas na igreja matriz, assim como casamentos, batizados e outras celebrações. 

 

 

MAIS NOTÍCIAS