Política


Estacionamento Rotativo: Reajuste agora, mas novas máquinas só em 2018

03/03/2017 Portal Adesso - Fotos: Imprensa Prefeitura de Garibaldi e CIC de Garibaldi (reunião)
Anterior Próximo

     Em reunião realizada na Câmara de Vereadores, Secretário Municipal justifica e apoia aumento de 41,5% na tarifa. Empresa se comprometeu em trocar as máquinas que só tem dado problema aos motoristas da cidade, porém, a substituição total só em 2018.

     Na tarde desta quinta-feira (02), foi realizada reunião na Câmara Municipal de Vereadores entre os parlamentares, representantes de entidades, o secretário de segurança e mobilidade urbana, Carlo Mosna e o representante da empresa que controla o estacionamento em Garibaldi a Reck Parking, Éder Vasconcelos.

     Na oportunidade, foi debatido o reajuste proposto pela prefeitura em forma do projeto de Lei nº 7/2017 que se encontra em apreciação na casa. O reajuste enviado é de 41,5% e o argumento utilizado para o aumento é de que desde 2012 o valor do estacionamento não é reajustado.

     A empresa comprometeu-se, perante apresentação de cronograma exigido pelos vereadores presentes no encontro, a renovar todos os 15 parquímetros que atualmente compõem a área azul municipal. Cinco deles seriam trocados ainda em 2017, com os demais apenas em 2018. Quanto a melhora do serviço por parte dos monitores que é muito questionado na cidade nada foi comentado. Outra solicitação deu-se a partir da manifestação do presidente do Consepro Diogo Ongaratto, que sugeriu que parte do valor repassado pela empresa ao município seja revertido a entidade para aumentar os investimentos na área de segurança pública.

     De acordo com a nova tabela de preços, o valor de meia hora na área azul passaria de R$ 0,60 para R$ 0,85; uma hora, de R$ 1,20 para R$ 1,70; duas horas, de R$ 2,40 para R$ 3,40; a taxa para quem não apresentar o ticket passará dos atuais R$ 10 para R$ 14,00. Em contrapartida, a porcentagem de repasse ao município passaria de 6% para 8%.

     Ainda não tem data para que o aumento seja votado.

 

 

MAIS NOTÍCIAS