Educação


ACI apoia projeto sustentável de alunos barbosenses

22/05/2017 Portal Adesso - Fotos: Divulgação
Anterior Próximo

     Elaborado por estudantes da Escola Elisa Tramontina, projeto encontra novas possibilidades para a palha do milho

     Soluções ecológicas estão cada vez mais em alta e merecem atenção especial. Foi com esse pensamento que os alunos da Escola Elisa Tramontina, Daniel Mutzemberg Giussani, Everaldo Santos de Oliveira Júnior e Mateus Benedett escreveram o artigo científico “Estudo da Agregação de Lignina da Palha de Milho na produção de Bioplásticos e Resinas Poliméricas”. Na pesquisa, os alunos descobriram a lignina, que é capaz de se degradar em aproximadamente cinco semanas. Os estudantes buscam apoio financeiro para continuar apresentando o trabalho pelo Brasil.

     Estimulados pela professora de química e orientadora do projeto, Sandra Seleri, o grupo começou a buscar soluções para os problemas da cidade de Carlos Barbosa. Após analisarem as peculiaridades do município, constataram que a localidade possui vasta plantação de milho e se questionaram sobre o que era feito com a palha de milho excedente.

     Depois de diversos estudos realizados com palha de milho, os alunos encontraram um componente orgânico chamado lignina. Associando a ideia de polímeros com plásticos, o grupo estudou a possibilidade de usar a lignina na produção de filmes plásticos ecológicos (bioplásticos). Após um período de testes no laboratório, foi possível agregar a lignina ao plástico, formando um novo material com maior resistência química do que um bioplástico sem esse componente. Além disso, um filme plástico normal demora 150 anos para degradar no ambiente, já o bioplástico com lignina precisa de apenas cinco semanas.

     O projeto, reconhecido pela Unesco, possui diversas premiações – entre elas, o primeiro lugar geral na XVIII Mostra Científica e Tecnológica das Escolas de Ensino Médio da Serra Gaúcha (Mostraseg); segundo lugar na categoria “gerenciamento ambiental” na Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec).

     Em 2017, o grupo participou da Febrace, maior feira nacional de ciências e engenharia para alunos do ensino médio, na Poli-USP, cidade acadêmica da Universidade de São Paulo.

 

 

 

MAIS NOTÍCIAS