Geral


Por falta de projetos, Prefeitura de Bento perde mais de R$ 7 milhões do Governo Federal

04/08/2017 Site Notícias de Bento - Foto: ilustração

     Verbas destinadas para obras e construções na cidade foram devolvidas. Alguns contratos, sequer chegaram a ser assinados e ministérios determinaram a devolução dos valores. Valor corresponde aos últimos 12 meses.

     Parece que a Prefeitura Municipal de Bento Gonçalves se especializou em perder recursos públicos conquistados junto ao Governo Federal. Nesta terça-feira, 1º de agosto, foi confirmada a perda de R$ 4,5 milhões referente à construção do Centro de Alto Rendimento no município. Os recursos foram conquistados em 2011, mas a obra nunca saiu do papel, sendo que a vigência do contrato foi encerrada no dia 30 de junho.

     A perda do recurso do Centro de Alto Rendimento foi confirmada pelo gerente Executivo de Governo da Caixa Federal em Caxias do Sul, Luís Carlos Vedovelli. De acordo com ele, não há mais como reaver os R$ 4,5 milhões para o município, pois a vigência do contrato venceu em 30 de junho.  O gerente destaca que o contrato tinha sido assinado ainda em 2011 e sua vigência foi prorrogada várias vezes e passados mais de cinco anos, o projeto não saiu do papel.

     No mês de maio, a prefeitura fez contato com a Caixa, tentando evitar a perda do recurso, porém, sem sucesso.

     O Centro de Alto Rendimento foi conquistado no ano de 2011 e deveria beneficiar cerca de 2.500 crianças na formação de atletas de voleibol e outras modalidades esportivas. Além do ginásio, a obra contaria ainda com uma academia de musculação, sala de ginástica, refeitório, vestiários, alojamento para 50 pessoas, salas para outras atividades, salas de aula, para fisioterapia e fisiologia.

 

 Prefeitura perdeu mais de R$ 7 milhões em menos de 1 ano

 

     De 2016 até agora, Bento Gonçalves perdeu quase R$ 10 milhões em recursos oriundos do Governo Federal. Confira algumas obras que não saíram do papel e tiveram recursos devolvidos pelo Executivo Municipal.

 Biblioteca Pública na Praça Centenário – Valor perdido: R$ 1,8 milhão

     O projeto assinado em 2011 previa a construção de uma moderna biblioteca junto à praça Centenário. O local seria o novo Centro Cultural de Bento Gonçalves, com espaço para realização de eventos e promovendo a revitalização de um local que hoje está entregue à drogadição. Os recursos foram devolvidos sob a alegação de que não havia condições financeiras para bancar a contrapartida da prefeitura no projeto. O recurso foi perdido pela prefeitura no mês de setembro de 2016

 

Construção de Cozinhas Comunitárias – Valor perdido: R$ 492 mil

     O projeto Cozinhas Comunitárias foi assinado em 2011, na administração do ex-prefeito Roberto Lunelli, e previa a produção de 100 refeições diárias com funcionamento de, no mínimo, cinco dias por semana. A unidade, que recebeu verba de R$ 450 mil funcionaria  junto ao CRAS I, no bairro São Roque, num local onde hoje está localizado o Pronto Atendimento do bairro São Roque. A proposta era de que essa cozinha pudesse ser um espaço aberto aos usuários dos serviços públicos que estão localizados naquela região. O recurso do projeto foi perdido pela prefeitura em novembro do ano passado.

 

Parte do recurso disponível para a construção da Rua Coberta – Valor devolvido: R$ 200 mil

     Após muita discussão, foi definido que a Rua Coberta seria construída no bairro Planalto, nos fundos da Fundação Casa das Artes. No espaço destinado para a construção, a prefeitura refez o projeto e devolveu R$ 200 mil ao Governo Federal no mês de outubro do ano passado.

 

Centro de Alto Rendimento – Valor perdido: R$ 4,5 milhões

      Passados cinco anos e meio sem utilizar os recursos, a prefeitura  perdeu o montante destinado para a construção do Centro de Alto Rendimento  que atenderia 2.500 crianças.

 

Ginásio de Esportes do Bairro Universitário – Valor perdido: R$ 243,7 mil

 

     Junto com a perda dos recursos do Centro de Alto Rendimento, a Caixa Federal também comunicou a perda de R$ 243,7 mil, que seriam utilizados na construção de um Ginásio de Esportes no Bairro Universitário. Passados mais de 18 meses da assinatura de contrato, a prefeitura não enviou sequer o projeto da obra para utilizar o recurso, segundo informações do gerente Luís Carlos Vedovelli. O contrato foi extinto, devido ao não atendimento dos prazos estabelecidos pela Caixa para a liberação do recurso.

 

VALOR TOTAL PERDIDO – R$ 7,31 milhões

 

 

     O PORTAL ADESSO procurou a assessoria de imprensa da Prefeitura de Bento Gonçalves para que o município desse o contraponto sobre a questão. Porém, até o fechamento desta matéria, não recebemos nenhum esclarecimento.

 

MAIS NOTÍCIAS