Saúde


Carlos Barbosa aperta o cerco contra fraudes no Cartão Saúde

04/08/2017 Portal Adesso - Foto: Daniel Carniel

     Prefeitura irá realizar recadastramento e moradores que emprestarem seu nome ou endereço para que pessoas de outras cidades sejam atendidas no município, correm o risco de responderem criminalmente.

     Em entrevista coletiva realizada na manhã desta sexta-feira (04) em seu gabinete, o prefeito municipal de Carlos Barbosa Evandro Zibetti e a Secretária Municipal de Saúde, Letícia Lusani, apresentaram dados sobre o Cartão Saúde de Carlos Barbosa que é utilizado para controle clínico do paciente, agilizando os atendimentos.

     O motivo do anúncio que reuniu diversos órgãos de imprensa é o recadastramento que será feito a partir de dezembro. Conforme o prefeito, nos últimos anos, o número de pessoas que solicitaram o cartão é acima da média, sendo que muitos solicitantes são de outros municípios, o que é irregular. Além disso, com o aumento da demanda, as filas e o tempo de atendimento para os moradores de Carlos Barbosa tem aumentado.

     “No último recadastramento em 2014 tínhamos 17.326 usuários do cartão saúde. Hoje temos 30.606, um aumento de 76,6% na solicitação. Porém, no mesmo período, nossa população cresceu 4,4%. Se a nossa população cresceu 4%, não pode a solicitação ter aumentado quase 80%. Tem coisa errada, tem muita gente que reside em outras cidades, fazendo o cartão para ser atendido em Carlos Barbosa e isso vamos coibir”, afirmou Zibetti. O prefeito ainda disse que em 2017 será preciso investir R$ 20 milhões em saúde, bem mais do que em anos anteriores.

     Já a secretária municipal de saúde, Leticia Lusani, explicou que nos últimos meses, ocorreu um aumento significativo de fluxo no Centro de Saúde. Uma análise, mostrou que pessoas estão burlando a lei, apresentando comprovante de que residem em Carlos Barbosa, com auxílio de moradores locais.

     Por isso, a partir de agora, o recadastramento e a solicitação do cartão vão necessitar comprovante de endereço com autenticação feita em cartório. Também serão exigidos documentos com fotos e biometria.

     Quando houver suspeitas, fiscais do município vão até a residência do solicitante para verificar se ele realmente mora no local. Se a pessoa solicitou o cartão e não for morador de Carlos Barbosa, Boletim de Ocorrência será feito junto a Polícia Civil.

     Mais detalhes sobre os documentos necessários para o recadastramento e horários podem ser conferidos no site do município – www.carlosbarbosa.rs.gov.br

 

 

 

 

MAIS NOTÍCIAS