Geral


Conselho da ACI reprova construção do centro de eventos

19/10/2017 Portal Adesso - Foto: Divulgação / ACI

     Conselheiros da Associação Comercial de Carlos Barbosa acham inviável o projeto apresentado pela atual diretoria da entidade. Outras cidades já manifestaram interesse pelo projeto.

     Reunidos no início desta semana, o conselho deliberativo da Associação do Comércio, Indústria e Serviços de Carlos Barbosa – ACI, rejeitou a proposta de construir um centro de eventos em forma de Maria Fumaça.

     A atual diretoria que adquiriu a área de 4,8 hectares na entrada de cidade fez um projeto para que no local fosse erguido um centro com várias atrações. O projeto previa um centro de eventos com 12 mil metros quadrados, centro comercial com 5 mil m², hotel com 3,3 mil m², escola técnica com 750 m², mais 11 mil m² de estacionamentos, e foi concebido pela empresa André Petraco Arquitetura, de Porto Alegre.

     Porém, após reuniões entre diretoria e conselho deliberativo, houve muita divergência e o conselho deliberativo optou por reprovar o projeto apresentado pela diretoria, aos associados e comunidade.

     Na manhã desta quinta-feira (19), o PORTAL ADESSO entrevistou o presidente do conselho deliberativo da ACI, José Luiz de Ipar Pravia. Segundo ele, não há um entendimento de reprovação, mas sim de recomendação que a assembléia não aprove o projeto. “O conselho apresenta seu parecer sobre as questões enviadas pela diretoria, achando inviável levar adiante o projeto inicial”, afirmou Ipar.

     Ainda conforme o presidente do conselho, muitos fatores foram levados em conta para a decisão, como o fato de a entidade não dispor do total de recursos empregados na obra. Mas, o principal motivo é a ociosidade. Ele indica que neste primeiro momento seja construído apenas um pavilhão de exposições no local.

     Já o presidente da ACI, Fabiano Paloschi Ferrari, contesta a decisão do conselho ao dizer que houve uma reprovação do projeto inicial. Contudo, ele menciona que a diretoria vai respeitar a decisão dos conselheiros.

     Para ele, a não homologação do projeto é um desastre para a entidade e também para a comunidade. Ferrari destacou a importância do complexo para a localidade. “O terreno está na entrada de Carlos Barbosa, por isso devemos valorizar a construção do centro de eventos”. O presidente da entidade afirma também que foi realizada uma pesquisa com todos os associados da ACI, e a aceitação do projeto foi positiva por parte deles.

     Empresários de outros municípios da região demostraram interesse em construir um centro de eventos em forma de Maria Fumaça. Os arquitetos que desenvolveram este projeto já foram procurados.

 

 

MAIS NOTÍCIAS