Geral


Artesanato: uma forma criativa e lucrativa de driblar a crise

15/02/2018 Portal Adesso - Fotos: Arquivo Pessoal

     Artesã de Garibaldi, atende cerca de 100 pedidos por mês. Em épocas festivas, como a Páscoa, por exemplo, número de pedidos pode triplicar.

     Encontrar meios de driblar a crise nunca foi tão necessário como nesta época de crise. Com isso, a criatividade entra em ação e muitas vezes, um hobbie pode se transformar em uma fonte de lucro. Exemplo disso, é a moradora de Garibaldi, Morgana Mattei, 23, que decidiu abrir um atelier em 2015 e hoje, atende 100 pedidos por mês.

    Segundo Morgana, a paixão pelo artesanato vem desde a infância, quando realizou suas primeiras criações. Com isso, foi realizando cursos e aperfeiçoando o trabalho. “Em 2011, uma professora trouxe para vender umas galinhas de tecido para geladeira. Achei uma graça e pensei: ‘Posso fazer uma para mim também’. Comprei os materiais e somente olhando o modelo, criei outra”, conta.

Após isso, iniciaram as vendas e também os aperfeiçoamentos, com cursos, feiras e pesquisa para novos modelos. Em 2015, um pequeno atelier foi montado e com a criação da página no Facebook, os pedidos foram alavancados. Ao todo, Morgana tem atualmente mais de 30 produtos, além de encomendas especiais, todos fabricados em tecido. Os mais procurados são bolsas, nécessaires, malinhas térmicas e estojos.

     Questionada sobre as dificuldades em desenvolver seu trabalho, a jovem afirma que por morar em uma cidade pequena, a divulgação foi facilitada pelos comentários das pessoas e pelo Facebook.

     “Muitas pessoas que compravam os produtos, tanto para si quanto para presentear alguém, sempre comentavam, o famoso ‘boca a boca’ e com isso, consegui o crescimento do meu empreendimento”, afirma.

     Apesar de ser estudante de Odontologia, Morgana afirma que não pretende abandonar o artesanato de imediato, mas sim, intercalar seu tempo entre as duas profissões.

 

 

 

 

 

 

 

MAIS NOTÍCIAS