Esportes


Esportivo assina contrato para construção do campo suplementar

19/02/2018 Portal Adesso - Foto: divulgação

     Um sonho de anos do Clube Esportivo de Bento Gonçalves começará a se tornar realidade nas próximas semanas. A licitação para a construção do campo suplementar foi concluída e o contrato com a empresa vencedora foi assinado na última semana. No total, serão investidos pouco mais de R$ 313.5 mil, oriundos de captações realizadas desde 2012 via Lei federal de Incentivo ao Esporte (LIE).

     O campo será construído no entorno do Parque Esportivo Montanha dos Vinhedos e terá medidas de 70m x 90m. As obras serão divididas em duas etapas, conforme exigência da Caixa Econômica Federal.

     Na primeira delas, que deve ser entregue até o final do primeiro semestre, serão investidos R$ 203,5 mil. O valor será destinado à preparação total do terreno, desde a finalização da terraplanagem, tubulação, drenagem, terra e grama, até a compra das goleiras. A segunda etapa, que deve ser finalizada até o final de 2018, serão aplicados R$ 110 mil para a construção do alambrado e das vigas de contenção, completando o projeto.

     “Este é um trabalho de anos, um esforço conjunto de várias diretorias que dedicaram seu tempo e seu amor para fazer um Esportivo cada vez melhor” afirma o vice-presidente de patrimônio, Irani Raymondi, que faz parte do projeto desde o início.

Relembre

     Em 2010, o clube iniciou o processo de terraplanagem do entorno do estádio, onde ficará o campo sumplementar, com recursos próprios. Em 2012, o alviazul conquistou a aprovação de um projeto via LIE, iniciando então a captação dos valores junto a empresas e pessoas físicas, em contribuições que seriam deduzidas do Imposto de Renda. 

    Mesmo com a contribuição da comunidade, a captação jamais atingiu o valor total do projeto original, por isso ele precisou ser adaptado para que se encaixasse no orçamento atual, o que atrasou a aprovação da Caixa Econômica Federal. Além disso, ao longo do tempo, as exigências de documentação foram sendo alteradas, o que também contribuiu para a demora na realização da obra.

     No final de 2017, o clube abriu concorrência para a realização da obra e a empresa vencedora foi conhecida na primeira semana de fevereiro e espera a ordem de serviço para dar início aos trabalhos.

 

 

MAIS NOTÍCIAS