Política


Governo Zibetti enfrenta seu primeiro protesto em Carlos Barbosa

28/02/2018 Portal Adesso - Foto: Reprodução ADESSO TV

     Estudantes universitários descontentes com a contrapartida no transporte protestaram dentro da prefeitura e dificultaram a saída do prefeito e secretários que permaneceram no gabinete após às 21h.

     Na história recente do município, é a primeira vez que estudantes universitários promovem ato na sede administrativa. A concentração iniciou por volta das 18 horas, conforme o PORTAL ADESSO já havia noticiado, e foi organizada por estudantes universitários que questionam valor da contrapartida. No ano passado o município pagava 100% do transporte universitário e neste ano, com nova Lei, a contrapartida foi de 15% a menos, o que gerou protestos.

     Na sala de reuniões do gabinete, o prefeito Evandro Zibetti (MDB) e o vice-prefeito Beto Dá-Fré (PDT), juntamente com secretários municipais receberam presidentes de nove associações universitárias, a quem o município repassa a verba para o pagamento do transporte.

     Em um clima de tranquilidade, a reunião transcorreu normalmente e apenas era paralisada, quando os gritos dos manifestantes que estavam do lado de fora impedia de ouvir a fala dos presidentes.

     O prefeito criticou os cálculos feitos pelas associações que se basearam nos números de 2017 para calculara a contrapartida. Além disso, Zibetti achou temerário as associações emitirem boletos de cobranças sem que o cadastramento dos estudantes tivesse sido fechado, não tendo o número exatos de estudantes que necessitam utilizar o transporte.

     Os presidentes, afirmaram que os boletos de cobrança foram gerados pois as aulas já iniciaram e era preciso pagar às empresas de transportes.

     A grande polêmica gerada é devido a nova maneira, baseada em lei, que o município adotou para repassar a verba e a redução de 15%. Em alguns casos, alunos que pagavam R$ 40 por semestre, receberam boleto para pagar R$ 900.

    Após questionar alguns números, o prefeito Evandro Zibetti resolveu baixar em mais 5% a contrapartida, ao invés de 15%, será de 10%, para isso, um novo projeto será enviado à Câmara de Vereadores.

     Conforme Zibetti, a prefeitura de Carlos Barbosa investe hoje 3,4 milhões no transporte dos estudantes. Com a contrapartida de 10%, cada universitário terá que pagar R$ 103 por semestre, ou seja, cerca de R$ 17 por mês.

     Este valor será o que cada estudante pagará pelo transporte do Centro de Carlos Barbosa até sua instituição de ensino. O aluno que utilizar transporte para os bairros, pagará outro valor cobrado pelas associações.

TUMULTO

     Os manifestantes que estavam protestando em frente a prefeitura entraram no prédio e queriam participar da reunião com os presidentes. O prefeito pediu que uma comissão formada por no máximo cinco pessoas fosse feita, mas o grupo não aceitou e permaneceu dentro do prédio com cartazes, gritando palavras de ordem.

     Para evitar confronto, integrantes da prefeitura permaneceram no gabinete até por volta das 21 horas, quando resolveram sair em meio ao protesto. O prefeito, vice e secretários saíram com vaias e gritos de “Vergonha”.

    Uma assembleia entre os representantes das associações foi agenda para o próximo domingo (04).

     Assista na ADESSO TV como foi a saída do prefeito em meio aos manifestantes.

 

 

Assista a reportagem completa produzida pela equipe da ADESSO TV

 

 

 

 

 

 

 

 

MAIS NOTÍCIAS