Turismo e Gastronomia


Vinho que será servido ao Papa é fabricado em Bento Gonçalves

20/07/2013 G1/RS

     O vinho especial que será servido ao Papa Francisco durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no Rio de Janeiro, é produzido em Bento Gonçalves, na serra gaúcha. A vinícola já é uma tradicional fornecedora da bebida para a Igreja e ofereceu o mesmo produto ao Papa Bento XVI, quando o pontífice veio ao Brasil em 2007.

      Fundada em 1910, a Vinícola Salton é uma das mais tradicionais do Vale do Vinhedo. Desde sua criação, a empresa produz vinhos de mesa e também o vinho canônico, usado nestas celebrações, que deve conter açúcar e álcool provenientes exclusivamente da uva.“É uma empresa familiar muito religiosa, muito ligada à Igreja, tanto que a gente tem as vinícolas sempre na frente de uma Igreja”, diz Lucindo Copat, diretor técnico da vinícola.

     A bebida que será servida ao Papa Francisco é um vinho de mesa elaborada com a mistura de três tipos de uva: Cabernet Sauvignon, Merlot e Tannat. Esta forma de produção garante ao vinho um sabor exclusivo, encorpado e com aromas de frutas, dizem os produtores. A safra é de 2007. O liquido fica um ano em barris de carvalho e depois mais um dentro da garrafa. Só então é comercializado. Segundo os produtores, é um vinho fino capas de conquistar o papa argentino, natural de um país com tradição na produção da bebida.

 

MAIS NOTÍCIAS