Geral


Prefeitura de Carlos Barbosa não se manifesta sobre a feira da falsificação

24/05/2018 Portal Adesso - Foto:

     Demonstrando pouco se preocupar com os comerciantes da cidade, Administração Municipal não quis se pronunciar sobre o flagrante que o Portal Adesso fez em duas feiras instaladas na cidade que vendem produtos falsificados e sem nota fiscal.  

     Nesta quinta-feira (24), a reportagem do PORTAL ADESSO procurou a administração municipal de Carlos Barbosa para saber se alguma coisa iria ser feita para coibir as feiras na cidade. Por meio da assessoria de imprensa, fomos informados que não haveria manifestação por parte da administração.

     “Ninguém joga contra o patrimônio”, este ditado cai muito bem para a classe política de Carlos Barbosa que mesmo com o flagrante de irregularidades e atos ilícitos praticados nas feiras itinerantes possuem medo de se manifestarem publicamente.

     Se falta coragem aos vereadores, que assistem quietos a farra, pior ainda é o poder Executivo, que além de não fiscalizar os produtos piratas, prefere ficar calado diante das irregularidades. Tudo isso, porque muitos eleitores do município são vistos nas feiras e qualquer ato que desagrade os eleitores pode acarretar na perda de votos. Porém, a mesma administração que parece estar fazendo "vistas grossas" para a "farra da falsificação" não esquece de cobrar os tributos municipais das empresas e comerciantes.

     Por outro lado, os comerciantes que são os mais prejudicados e são obrigados a pagar uma grande carga tributária também ficam acoados e com medo de se manifestarem, mas, enchem a caixa de e mails da nossa redação reclamando das feiras. Preferem resmungar, sem mostrar o rosto. Também falta coragem!

     O trabalho da imprensa é mostrar os fatos e divulgar o acontecimento a sociedade, para que esta tire suas conclusões. Cumprimos com seriedade nossa missão, sem entrar na seara política e muito menos julgando os atos.

     É fato que estas feiras vendem mercadorias falsificadas e sem nota fiscal, basta entrar em uma “barraquinha” daquelas e conferir. Os consumidores são aqueles que não vem problema em ter TV a cabo pirata em casa e praticam o jeitinho brasileiro. Porém, reclamam da corrupção dos políticos no país, sem enxergar que estão praticando os mesmos atos.

 

 

 

 

MAIS NOTÍCIAS