Esportes


Estudo realizado em parceria com a ACBF foi apresentado em Buenos Aires

28/11/2013 Imprensa ACBF

     Desde janeiro de 2012, a Associação Carlos Barbosa de Futsal (ACBF) participa como parceira de estudos realizados por pesquisadores do Laboratório de Bioquímica do Exercício (BioEX) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Entre os meses de outubro e novembro deste ano, esse estudo foi apresentado duas vezes, em congressos realizados em Buenos Aires, na Argentina, e em Florianópolis, em Santa Catarina.

     A intenção do trabalho é de realizar um estudo através da bioquímica do sangue, para buscar mais parâmetros aos trabalhos físicos, procurando prescrever treinos individualizados, minimizando os riscos de lesões e aperfeiçoando a parte física dos atletas. Em dezembro, de 2012, o grupo de estudiosos voltou a Carlos Barbosa para mostrar à Comissão Técnica e diretores da ACBF, os resultados obtidos com a coleta de amostras, que se estendeu durante toda a temporada e firmando a parceria para continuar a pesquisa em 2013. 

     Entre os dias 14 e 17 de outubro, o Dr. Guilherme Bresciani apresentou o trabalho no VII Meeting of Society Free Radical – Biology and Medicine South American Group, realizado em Buenos Aires, na Argentina. O trabalho teve o título de "Effects of a training season on oxidative stress markers of elite level futsal players”.  

     Em seguida, entre os dias 6 e 8 de novembro de 2013, em Florianópolis – SC, o Esp. Guilherme Tocchetto, apresentou o estudo no 4º Congresso Internacional de Jogos Desportivos. O título do trabalho foi: Analysis Of Muscle Injury-Related Markers In Elite Level Futsal Players Along A Training Season.

     Segundo o Esp. Guilherme Tocchetto, o projeto já foi encaminhado para duas revistas internacionais, onde foi exaltada a importância do trabalho, apesar de ainda não ter sido publicado. Os profissionais seguem com correções para conquistar um espaço de publicação do artigo científico.

     "Sabemos o quão difícil é um clube do porte da ACBF abrir as portas, para que o lado científico se insira (..), primeiro queríamos agradecer em especial o Prof. Harrison Rodrigues (preparador físico da ACBF) que acreditou na proposta e concedeu que pudéssemos de alguma forma estar ajudando no dia a dia do clube, assim como agradecer aos demais integrantes da diretoria, comissão técnica e atletas que foram sempre muito solícitos conosco ao longo das análises”, comenta Tocchetto.

     "A ACBF se torna pioneira em acreditar e apoiar o lado científico das pesquisas, para que possa se integrar junto com o lado prático e trazer inovações tanto no que diz respeito a controle de treinamentos, como na questão de prevenção de lesões. Temos certeza, que seguindo este caminho, o clube não estará apenas se modernizando, bem como ajudando na profissionalização e no crescimento da modalidade Futsal”, completa o especialista em fisiologia. 

 

MAIS NOTÍCIAS