Geral


Pároco de Garibaldi comenta sobre o Dia de Finados

01/11/2018 Portal Adesso - Foto: Arquivo Pessoal

     O dia 2 de novembro marca uma data muito importante para a Igreja Católica. Trata-se da Celebração do Dia de Finados, uma antiqüíssima tradição cristã. De acordo com o catecismo da ICAR, a todos os que morreram “no sinal da fé” a Igreja reserva um lugar importante na Liturgia: há uma lembrança diária na Missa, com o Momento (= lembrança) dos mortos, e no Ofício divino. No dia de Finados a Igreja autoriza que cada sacerdote possa celebrar três Missas em sufrágio das almas dos falecidos.

     Em Garibaldi a programação religiosa para o Dia de Finados começa já nesta quinta-feira, a partir das 18h, com celebração de missa no cemitério. As missas da sexta-feira acontecem às 9h e às 18h.

     De acordo com o Frei Jadir Segalla, a data deve servir como reflexão para os cristãos, uma vez que as escrituras dizem “Do Pó Viemos e ao pó retornaremos”. Ou seja, segundo o sacerdote, este é um ato de lembrança. “Diante da Vida Eterna anunciada por Jesus Cristo, o que temos neste momento é de refletir que estas pessoas seguiram sua jornada junto a Deus e que este é o momento de honrar sua memória, as boas lembranças e de orar por aqueles que amamos e já partiram”, comentou.  

     O frei frisa ainda que com a lembrança dos falecidos a Igreja quer lembrar a grande verdade, baseada na Revelação: a existência da Igreja triunfante no Céu; padecente no Purgatório e a militante na terra. “É a certeza de que estamos visitando apenas o memorial, pois temos a força da ressurreição. Nossa paróquia estará realizando atividades junto a comunidades, pois este é um momento de fé e oração”, comentou.

 

 

MAIS NOTÍCIAS