Política




Oposição pede novamente afastamento de secretários em Garibaldi

Bancada do PP solicita que o prefeito afaste pelo menos dois secretários municipais até que investigação da PF seja concluída
18/04/2019 Portal Adesso - Foto: Montagem Portal Adesso

     O clima continua quente na Câmara de Vereadores de Garibaldi, onde vereadores da oposição e alguns vereadores da situação seguem trocando farpas na tribuna popular. Nesta semana, pela segunda vez consecutiva, a vereadora Rosani Fin Flores (PP) subiu na tribuna para pedir que o atual prefeito Antônio Cettolin (MDB), afaste secretários municipais, que segundo ela, estariam sendo investigados pela Polícia Federal. Assim também fez o vereador Tiago Ferranti (PP), que pediu que o secretário de Obras, da fazenda e da administração fossem afastados. “Ouve a visita da Polícia Federal em Garibaldi e nada foi feito na prefeitura, pelo contrário, secretários até foram promovidos”, disse Ferranti.

     Já o vereador governista Irineu Kridges, o Sambinha (MDB), rebateu a oposição declarando que os vereadores do PP só sabem criticar. “Pedem o afastamento deste, daquele, mas nada foi provado”, afirmou. Sambinha também disse que primeiro é necessário comprovar alguma denúncia e finalizou com um jargão: “Chega de levantar este nheco nheco. Julgar antes de condenado eu não admito”, disse. 

     Seguindo na mesma linha de Sambinha, o ex-presidente Moisés Nekel (MDB), falou que está na hora da oposição enxergar o lado bom da cidade “Parece que Garibaldi é uma terra arrasada, fujam que Garibaldi está acabando... Qualquer coisinha é motivo de crítica”, disse Moisés na tribuna

     Rosani rebateu os discursos dos governistas e disse que o prefeito é conivente, pois não muda os secretários. “Eu odeio pessoas mentirosa, toda pessoa mentirosa é ladra e também corrupta “afirmou. Neste momento, Sambinha gritou a Rosani: “Tu mente e acredita na própria mentira”. Rosani prontamente respondeu: “Não estou chamando ninguém de mentiroso, mas se o chapéu serviu. ”.  

     E assim terminou mais uma sessão no legislativo de Garibaldi. Quanto a projetos relevantes, nada foi apresentado ou votado. 

MAIS NOTÍCIAS