Geral


Mais de 400 pessoas participam de seminário sobre autismo

Evento ocorreu no Clube Integração em Garibaldi na última quinta e sexta-feira, dias 25 e 26 de abril
29/04/2019 Portal Adesso - Foto: Divulgação e Valéria Loch/Prefeitura de Garibaldi
Anterior Próximo

     Para informar os educadores de Garibaldi sobre o tema, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação, e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) realizaram o Seminário sobre TEA – Transtorno do Espectro Autista, na última semana. O evento reuniu cerca de 400 pessoas no Clube Integração, com diferentes abordagens na quinta e sexta-feira, dias 25 e 26.

     A primeira noite do seminário foi conduzida pelo autista Nícolas Brito Sales e seus pais Anita e Alexander. A família dividiu com os presentes sua trajetória de persistência, desde o diagnóstico, até as formas de estimular o desenvolvimento do filho, que permaneceu até os 11 anos sem falar e hoje atua como fotógrafo e palestrante em todo o Brasil. O depoimento de Nícolas foi uma oportunidade para os educadores conhecerem como os autistas interpretam e o que preferem no processo de aprendizado e socialização. “Antes eu não saía de casa, tinha diversos medos e não tinha amigos, vivia isolado. Hoje, com 20 anos, tenho muitos amigos e já namorei”, contou ele.

     Na noite de sexta-feira, foi a vez da abordagem médica sobre o autismo, com a palestra do neuropediatra Rudimar Riesgo. Membro da Sociedade Internacional de Pesquisa sobre o Autismo, o médico apresentou os fatores ambientais e genéticos que causam o TEA, os comportamentos associados e as terapias e tratamentos possíveis. O comprometimento e persistência dos pais para o estímulo dos filhos com diversos profissionais, para proporcionar qualidade de vida durante o desenvolvimento das crianças, foi um ponto muito enfatizado tanto pelos pais de Nícolas, quanto por Riesgo, uma vez que não existe cura para o autismo. 

     A presidente da APAE de Garibaldi, Neusa Sartori, afirmou que o evento surgiu da solicitação dos familiares e profissionais que trabalham com autistas, além do aumento significativo de diagnósticos. “Junto ao município, unimos forças para realizar este seminário em busca de juntar algumas peças deste significativo quebra-cabeça e compreendermos um pouco mais sobre este tema, ainda muito complexo”, disse durante o seminário.  “Propusemos este momento de reflexão e aprendizado, pois entendemos que podemos ajudar ainda mais”, completou a secretária municipal de Educação, Simone Rosanelli Chies. “Também queremos parabenizar e fortalecer os profissionais desde a Educação Infantil, que mesmo muito cedo podem perceber os sinais e sintomas, nos auxiliando a cuidar das crianças com um olhar diferente”, concluiu. Atualmente há 16 alunos autistas na rede municipal e 60 na APAE.

     Márcia Poletto Piacantini, mãe de menino autista, parabenizou a organização do evento pela iniciativa. “Estou nesse aprendizado constante há mais de cinco anos e ainda tenho muito a aprender. Parabéns a todos os envolvidos nesse seminário e que novos eventos possam vir para auxiliar nesse aprendizado, que é tão complexo.”



MAIS NOTÍCIAS