Saúde


Vacinação para barrar surtos de doenças

A imunização continua sendo o melhor caminho para evitar doenças em crianças, jovens e adultos
16/07/2019 Portal Adesso - Foto: Arquivo

     Um surto de sarampo em São Paulo acendeu o alerta sobre a possibilidade da doença se espalhar aos outros estados. Até agora foram contabilizados 384 casos da enfermidade em SP. No Rio Grande do Sul não há registros que indiquem aumento nos casos de sarampo. Contudo a precaução é sempre o melhor caminho. Neste caso a prevenção é a vacinação.

     Segundo a enfermeira coordenadora do Posto Central, Raquel Bombardelli, as vacinas que compõe o calendário básico de vacinação estão disponíveis no Posto Central. Não é necessário agendamento prévio e nem passar por consulta médica para receber a imunização (Você pode conferir as vacinas que fazem parte do calendário básico clicando aqui), apenas apresentar a carteirinha de vacinação.

     Para aqueles que não possuem mais a carteirinha, se realizaram todas as vacinas no município de Garibaldi, a Secretaria de Saúde possui os registros, sendo necessário somente emitir uma segunda via. Para os que fizeram as vacinas em outras cidades é necessário consultar o sistema de saúde do município, onde foram realizadas as imunizações, para emissão da nova carteirinha com os dados de vacinas anteriores. Se não for possível recuperar estas informações, a pessoa é considerada sem vacinas e se inicia, novamente, o ciclo de vacinação.

     Raquel ainda lembra que vacinas não são só coisas de primeira infância, muitos adultos devem se vacinar. “Aqui no posto nós temos as vacinas para o tétano, febre amarela e para as hepatites B e C, se o adulto não fez as vacinas de hepatite e febre amarela, ou fez a de tétano a mais de 10 anos, deve nos procurar”, reforça Raquel.

     No caso da febre amarela, o Governo Federal emitiu um alerta para que todos façam a vacina, principalmente moradores de áreas rurais. “Anteriormente, a recomendação era vacinar somente quem estava viajando para áreas de mata, como a região amazônica. Mas desde o ano passado começou um surto de Febre Amarela no país, que fez com que a recomendação da vacinação fosse estendida para todo o território nacional” conclui Raquel.

     Para aqueles que desejam atualizar suas vacinas, ou buscar por alguma que ainda não tenha feito, a Sala de Vacinas fica no Posto de Saúde Central (Travessa Raul Cisilotto, 17 – Centro), o atendimento acontece de segunda à sexta-feira, das 8h às 16h. A vacinação é sem custo e o interessado deve apresentar a carteirinha de vacinação.


MAIS NOTÍCIAS