Economia


Com recordes de venda produção de suco de uva anima fabricantes

Segundo dados do Ibravin, a destinação da uva já está em 50% para vinhos e espumantes e 50% para produção de sucos
22/07/2019 Portal Adesso - Foto: Arquivo

     Com produção anual de 282 milhões de litros e um faturamento que chega à casa dos R$ 462 milhões, o suco de uva está se tornando, cada vez mais, um importante nicho de mercado, para vinícolas e produtores. E estes números tendem a aumentar. A expectativa é que, para os próximos anos, haja um acréscimo considerável na demanda do produto, por parte da indústria e incrementos nas vendas para consumidores diretos.

     A serra gaúcha, pela sua tradição em bebidas derivadas da uva, é o principal produtor de sucos do país. O Estado é responsável por 90% da produção nacional. Pela crescente demanda, as vinícolas da região estão fazendo investimentos para aumentar suas produções da bebida.

     Segundo Oscar Ló, presidente do Instituto Nacional do Vinho (Ibravin), a destinação da uva já está em 50% para vinhos e espumantes e 50% para produção de sucos. “As pessoas estão cada vez mais buscando por produtos naturais. Existem várias pesquisas que apontam os benefícios de consumo do suco de uva para a saúde. Isso gera aumento de demanda e abre possibilidades, não só para as vinícolas, como também para produtores da fruta”, analisa Ló.

     Em 2018, 52% das vendas foram de suco concentrado para a indústria e 42% de suco integral. Em seguida aparecem o suco reconstituído (3%), néctar de uva (1,5%), polpa de uva (1%) e outros produtos à base de uva (0,5%).


MAIS NOTÍCIAS