Geral




Carlos Barbosa perde seu primeiro Piloto de avião

Pioneiro na aviação da região serrana, Nivaldo Steffani faleceu neste domingo aos 88 anos
09/09/2019 Portal Adesso - Fotos: Arquivo Portal Adesso

     Faltando apenas três dias para completar 89 anos, Nivaldo Steffani, que nasceu em 11 de setembro de 1930 é mais um dos pioneiros da aviação em Garibaldi e Carlos Barbosa que faz sua decolagem final para a eternidade. 

     Homem simples, dedicado e responsável, a história de vida de Nivaldo está diretamente ligada ao Aeroclube de Garibaldi, onde durante décadas, foi aluno, piloto, mecânico de aeronaves, professor e também fez parte da diretoria da entidade.

     Natural de Linha Doze, no interior de Carlos Barbosa, ele mesmo contava que precisou de muito esforço para se tornar piloto de avião. Filho de um mecânico e de uma dona de casa, ele foi alfabetizado pelo amigo Itaner Rossi, fundador do Aeroclube de Garibaldi. “Eu saia de Carlos Barbosa com um motociclo no fim do dia, a estrada era péssima, muita poeira e escuridão. Eu chegava no aeroclube uma hora antes do curso de piloto, neste período, o Itaner com livros, me ensinava”, contou Steffani quando foi entrevistado pelo PORTAL ADESSO em 2017. 

     Mecânico de automóveis conhecido em Carlos Barbosa, Seu Nivaldo se dividia entre os consertos nos carros e nas aeronaves, já que era o responsável pela manutenção dos aviões do aeroclube. Além disso, ele também foi durante muitos anos professor da disciplina de “Conhecimentos Técnicos”, ensinando aos novos pilotos a parte mecânica dos aviões.

     Na entrevista dada ao PORTAL ADESSO, Nivaldo Steffani, recordou com carinho o amigo Gilmar Tedesco, primeiro aluno formado pelo aeroclube. “Antes de mim, quem fazia a manutenção dos aviões era o Gilmar Tedesco. Se Garibaldi e região possuem um aeroclube hoje, muito se deve ao Tedesco e ao Itaner Rossi, os dois trabalharam muito em prol da aviação”, destacou Nivaldo. 

     O Jornalista Daniel Tercílio Carniel, proprietário da Diffusione Comunicação, empresa que edita o PORTAL ADESSO, destacou a importância de Nivaldo para a aviação de Carlos Barbosa e Garibaldi. “Fui aluno do seu Nivaldo e tive a oportunidade de fazer dezenas de voos com ele. Os voos dele eram bastante conhecidos, decolava do aeródromo de Garibaldi e em sua proa sempre estava Carlos Barbosa. Passava pelo centro da cidade e ia em direção a Linha Doze, onde nasceu. Sobrevoava a comunidade, fazia um giro de 360 graus e retornava para Garibaldi”. Contou Carniel, que também lembrou das aulas. 

     “Nossas aulas eram na torre do hangar e no inverno passávamos muito frio. Seu Nivaldo era como um paizão, preocupado com nós alunos, nos dias gelados ele trazia jornal para colocarmos no piso embaixo dos pés”, recorda. 

     Nivaldo Steffani deixa a esposa Lourdes e os filhos: Osvaldo, Valter, Raul Marilise e Paulo Henrique. Ele está sendo velado na igreja São Roque do Bairro Ponte Seca em Carlos Barbosa e será sepultado às 16h no Cemitério Público Municipal. 

   

     HOMENAGEM DO AEROCLUBE DE GARIBALDI

     Em  2018,  o Comandante Nivaldo Steffani recebeu um justa homenagem do Aeroclube, onde sua foto foi colocada na galeria de ex-presidentes da entidade. Além disso, em 2014, a Aeronave Neiva P56C , foi batizada com o nome de Steffani. O avião foi muito utilizado pelo piloto que voou dezenas de horas,  e também realizava a manutenção deste avião de instrução. 




Clique e LEIA A ENTREVISTA COM NIVALDO STEFFANI EM 2017

MAIS NOTÍCIAS