Geral


Concluída as obras de restauro da Igreja Matriz de Garibaldi

Depois de três anos, igreja tem 90% de sua originalidade restaurada e novamente disponível ao grande público
29/11/2019 Portal Adesso - Fotos: Raquel Biondo/divulgação
Anterior Próximo

     O trabalho de restauração teve início em 13 de fevereiro de 2017. A Igreja foi restaurada entre 2017 e 2019. Conforme o pároco, Frei Jadir Segala, “A Matriz São Pedro representa a visibilidade da Fé que nos foi legada pelos nossos pais. O investimento total está na casa de 2,6 milhões de reais, e foi assegurado por recursos da Paróquia e doações espontâneas. As doações de empresas e pessoas físicas que permitiram finalizarmos a obra, somam aproximadamente 1 milhão de reais.”

            A arquiteta responsável pelo restauro é Iris Schmitt. A equipe de execução foi a ARS Restauros, de Salvador do Sul, especializada em restauro de patrimônios religiosos.

O Restauro

     A ação inicial exigiu o estudo da verdadeira história da Igreja e suas nuances. Assim, foram descobertas as cores, texturas e desenhos originais e iniciou-se o trabalho de restauração. Primeiramente, foi restaurado o altar central e as abóbodas do altar, bem como suas paredes. Depois, foi recuperado o piso do altar que estava encoberto por um revestimento, em uma das reformas anteriores.  Em seguida, o restauro deu-se na nave central, nos forros e preparação das colunas, seguindo-se para a nave lateral direita e nave lateral esquerda, bem como os altares menores. A iluminação e a sonorização foram idealizadas neste momento. As colunas internas receberam pintura marmorizada. Por último, foram recuperados os pisos originais em ladrilhos hidráulicos. A iluminação foi renovada, dando uma legibilidade de intervenção sem danificar em nada a construção, e foram adquiridos novos lustres.

     As portas foram todas recuperadas e agora podem ser vistas em cor de madeira natural. Da mesma forma, houve a completa recuperação do telhado, repintado em sua cor original e consertado a fim de evitar infiltrações que possam danificar todo o trabalho. Foi realizada, ainda, a pintura externa da Igreja. Todos os Santos, Via Sacra e outros importantes símbolos que se encontravam no interior da Igreja foram retirados a fim de preservá-los e recuperá-los. Os objetos já foram devolvidos aos seus lugares. Está em fase final a instalação da iluminação. O restante está plenamente concluído. 

      Passado e Presente: Igreja Matriz São Pedro

            Em 18 de junho de 1920, um incêndio destruiu a velha igreja. O Pároco, João Fronchetti, envelhecido, não sentia forças para enfrentar o desafio de edificar nova igreja. Coube ao Frei Bruno de Gillonnay, com o título de Pró-Pároco, comandar a construção. A comunidade católica de Garibaldi e da região se mobilizou e o templo foi inaugurado em 15 de março de 1924. Foi a última obra de Frei Bruno, que em seguida regressou à França, sua terra natal.

            Os Freis Miguel de Mollettes e Gentil de Caravaggio tiveram incumbência de pagar as dívidas, cerca de “600 contos”. A planta da igreja veio da França, com inspiração na Basílica de Lourdes. O engenheiro Agostinho Mazzini foi o responsável pela execução.

            O estilo arquitetônico é neogótico. O templo, tendo em vista o precário material da época, teve que ser retocado várias vezes, para evitar seu progressivo deterioramento. 

            A Igreja Matriz é o mais importante símbolo de religiosidade de Garibaldi. No dizer de Dom José Baréa, primeiro bispo de Caxias do Sul, “é o mais belo templo da região colonial italiana”.

     Inserção no turismo regional

Diariamente, a Igreja Matriz São Pedro recebe turistas, que se encantam com sua história e beleza. Além da arquitetura com linhas neogóticas, destacam-se os vitrais coloridos, as pinturas murais, o altar artístico, a estatuária e seu imponente órgão de tubos. 

            Após o término do restauro, a Igreja estará aberta à visitação diariamente das 7h30min às 17h. As missas acontecem de terça a sexta-feira às 18h, aos sábados às 17h, e domingos às 9h e 18h. É nela que integrantes das trinta Comunidades que fazem parte da Paróquia São Pedro de Garibaldi se reúnem para os momentos máximos de fé.


MAIS NOTÍCIAS