Saúde


Mais de 90% dos alunos infantis de Garibaldi tem peso saudável

Dados foram fornecidos pelo setor de Alimentação Escolar da Secretaria Municipal de Educação do município
09/12/2019 Portal Adesso - Fotos: Divulgação
Anterior Próximo

     No decorrer do ano, foi realizada a avaliação nutricional das crianças das Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs). Das 547 crianças avaliadas, 91,2% encontram-se em eutrofia (499 crianças apresentaram peso e estatura adequados para a idade), 8,6% apresentam excesso de peso (35 crianças com sobrepeso e 12 crianças com obesidade) e 0,2% (1 criança) abaixo do peso adequado. O percentual de 8,6% das crianças com excesso de peso está abaixo dos indicativos nacionais da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO), que gira em torno de 15%.

     “Uma importante influência no achado da avaliação nutricional das crianças da Educação Infantil deve-se ao perfil alimentar adotado nas escolas, uma vez que é na escola o suprimento de 70% nas necessidades alimentares desse público”, afirma a nutricionista responsável pelo setor, Janete Weber. Nas EMEIs, a oferta de frutas, legumes e vegetais é diária, e os cardápios são isentos de frituras, doces, sobremesas e ultraprocessados. De acordo com a nutricionista, essas crianças identificadas com excesso de peso estão sendo monitoradas e suas famílias recebendo orientações, visando diminuir este índice.

     A dica da nutricionista para prevenir o sobrepeso é aumentar o aleitamento materno na infância e não introduzir doces e açúcares antes dos dois anos de idade. A partir de então, limitar o consumo de alimentos ricos em açúcar e gordura, como refrigerantes, biscoitos e fast food.

No mundo

 A Organização Mundial de Saúde aponta a obesidade como um dos maiores problemas de saúde pública no mundo. A projeção é que, em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos estejam com sobrepeso, e mais de 700 milhões, obesos. O número de crianças com sobrepeso e obesidade no mundo pode chegar a 75 milhões, caso nada seja feito.

MAIS NOTÍCIAS