Economia


Preço dos combustíveis em baixa e postos com menos movimento

Segundo pesquisa de mercado o movimento para abastecer veículos teve redução de 60% a 65% nas últimas semanas
31/03/2020 Portal Adesso - Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

     A pandemia de coronavírus está impactando diretamente na economia de diversos setores de nossa região. Um destes casos são os postos de combustíveis. Com decretos recomendado o isolamento social e com os órgãos de saúde recomendando o menos de exposição possível, menos veículos precisam encher o tanque para rodar.

     A Petrobras informou que, com uma nova redução de 15% realizada na última quarta-feira (25), o preço médio da gasolina nas refinarias passa a ser R$ 1,14 por litro. Este é o menor preço cobrado pela companhia desde 31 de outubro de 2011. “A Petrobras espera que este movimento nos preços se reflita, no curto prazo, na redução do preço final cobrado ao consumidor”, diz nota divulgada pela empresa. No acumulado do ano, a redução do preço da gasolina é de cerca de 40%.

     Segundo pesquisa de mercado o movimento para abastecer veículos teve redução de 60% a 65% nas últimas semanas. A queda nas vendas gera outro fator: a redução dos valores dos combustíveis nas refinarias ainda não foram repassados ao consumidor. Isso se explica pois diversos postos possuem estoque de combustível para uma semana. Com a diminuição do fluxo de veículos, a reserva está chegando a 2 semanas.

     Segundo Quito Guerra, dono de uma rede de postos de combustíveis, novos pedidos foram feitos no final da semana passada e chegarão as bombas na metade desta semana. “Muitos estão nos cobrando para baixar o preço, mas nós estamos utilizando o estoque que tínhamos anteriormente, antes de baixarem os preços. Como as vendas diminuíram muito, somente nesta quarta-feira (1) nós vamos receber uma nova remessa de combustível, já com o valor reduzido e poderemos diminuir o preço nas bombas”, explica.


MAIS NOTÍCIAS