Turismo e Gastronomia


Turismo precisa criar alternativas para se reerguer após a pandemia

Locais que recebem turistas estão operando com baixa movimentação desde o decreto que liberou o retorno das atividades
29/04/2020 Portal Adesso - Foto: Arquivo

     Um dos setores mais afetados pela pandemia de coronavírus e que será, provavelmente, o último a retornar a alguma normalidade será o turismo. As dúvidas que pairam no ar não são apenas dos operadores de turismo, mas também das pessoas que estavam programando suas viagens. Como será que tudo ficará após o fim da quarentena?

    Em Garibaldi os locais que recebem turistas, e que decidiram abrir as portas, estão operando com baixa movimentação desde o decreto que liberou o retorno das atividades não essenciais. Os hotéis, como mostrou a matéria do Portal Adesso, estão com ocupação mínima. Com o cancelamento dos eventos marcados para a região, os poucos hóspedes se resumem a trabalhadores que prestam serviço as empresas da região.

     Metade das empresas do setor de turismo acredita que a retomada das vendas se dará ainda em 2020. Uma parcela aposta que a recuperação pode ocorrer até o mês de julho, já outros casos apostam no segundo semestre como momento de retomada. Segundo as operadoras, a comercialização de viagens voltará ao normal apenas em 2021.

     A Associação Brasileira das Operadoras de Turismo aponta que a retomada prevista para o segundo semestre deve começar por viagens domésticas, que são mais acessíveis financeiramente e transmitem maior segurança aos viajantes. Entre os maiores problemas para a recuperação das vendas após a pandemia, está a crise financeira que será causada por demissões e reduções de salários de trabalhadores de diversos setores. 

MAIS NOTÍCIAS