Coronavírus


Estado colocará sistema de bandeiras para definir distanciamento social

Garibaldi, Carlos Barbosa e Bento Gonçalves estão na região da Serra, que inclui outras 46 cidades
06/05/2020 Portal Adesso - Foto: Divulgação/Secretaria de Saúde do RS

     O Estado do Rio Grande do Sul passará a utilizar um novo modelo de distanciamento controlado. O sistema foi apresentado pelo governador Eduardo Leite no último dia de abril. Neste modelo o Estado é dividido em Regionais de Saúde. Os critérios para escolha das regiões foi feito levando em consideração os hospitais de referência para leitos de UTI.

     Garibaldi, Carlos Barbosa e Bento Gonçalves estão na região da Serra, que inclui outras 46 cidades. Para aumento ou diminuição do distanciamento social serão utilizados a soma dos casos de cada cidade que compõe a região. Setores como educação, comércio, serviços, indústria, transportes e agricultura, entre outros, terão restrições proporcionais ao nível de segurança do contágio da Covid-19 e o respectivo impacto econômico. No total, a proposta prevê 12 grupos setoriais e protocolos para 50 atividades, de acordo com o impacto.

     Cada nível de distanciamento controlado conterá protocolos diferentes. Eles envolvem as regras que terão de ser adotadas conforme a bandeira da região e o setor econômico, como, por exemplo, quanto ao funcionamento, se pode ficar aberto ou não; ao horário, com restrições ou não; à triagem (medição de temperatura) dos colabores; quais EPIs são obrigatórios no atendimento, como máscaras e luvas; se devem ter afastamento de grupos de risco, algum tipo de distanciamento mínimo entre pessoas e limitação de pessoas, entre outros.

     Conforme a situação serão aplicadas as bandeiras, divididas em quatro cores: amarela, laranja, vermelha e preta. A amarela indica uma situação mais amena, com medidas mais flexíveis, e avançando o grau de restrições até a preta, quando seria necessário maior restrição. Para definir a cor da bandeira, foram definidos dois grandes grupos de medidores: propagação e capacidade de atendimento. Cada um deles tem peso de 50% para a definição das bandeiras. No total, serão acompanhados 11 indicadores. A coleta dos dados será diária, mas a atualização das cores de cada região ocorrerá aos sábados, valendo para a semana seguinte.


MAIS NOTÍCIAS