Política


Vereador de Caxias chama prefeitos da região de irresponsáveis

Rafael Bueno (PDT) acusou Garibaldi, Carlos Barbosa e Bento Gonçalves de serem responsáveis pela superlotação dos hospitais de Caxias do Sul
07/05/2020 Portal Adesso - Foto: Divulgação

     O vereador de Caxias do Sul, Rafael Bueno, chamou os prefeitos de Garibaldi, Carlos Barbosa e Bento Gonçalves de irresponsáveis. Segundo o parlamentar, recai sobre esses municípios a culpa pela superlotação dos hospitais de Caxias do Sul. Bueno fez essa afirmação durante um programa da rádio Spaço FM de Farroupilha.

     Segundo o vereador, Garibaldi, Carlos Barbosa e Bento Gonçalves afrouxaram as medidas de isolamento social, o que gerará nos próximos dias uma calamidade nos hospitais da cidade vizinha. “Quando a gente fala de irresponsabilidade de prefeitos, eu posso nomear, por exemplo, município de Bento Gonçalves, o município de Garibaldi, Carlos Barbosa. Atitudes de prefeituras irresponsáveis que acabam superlotando os hospitais não somente das cidades próprias, mas de Caxias do Sul”, afirmou Rafael Bueno.

     A reportagem do Portal Adesso procurou ouvir as prefeituras citadas, sobre a declaração do parlamentar caxiense. Até o fechamento desta matéria apenas a prefeitura de Garibaldi havia emitido uma nota, confrontando as afirmações de Rafael Bueno. Carlos Barbosa e Bento Gonçalves não se manifestaram sobre o assunto. 

     O poder público municipal de Garibaldi afirma que todas as medidas de contenção foram tomadas em seu tempo certo, e que o município ainda segue medidas para conter a contaminação por coronavírus. Além disso a nota apresenta os dados da ocupação do Hospital São Pedro, que não passaria dos 23% de sua capacidade e do espaço destinado no prédio da Escola Santo Antônio, que ainda não precisou ser ocupado, como provas de que Garibaldi não está com seu sistema de saúde superlotado. Na sequência, publicamos na integra a nota da Prefeitura de Garibaldi 


A reabertura foi feita de maneira gradativa, organizada e com segurança, iniciando pela indústria, após 15 dias, abrimos o comércio e os serviços, sempre com as medidas de prevenção com o uso de EPI. Cabe ressaltar que fomos um dos primeiros municípios da região a exigir o uso de máscaras. Naquele momento a situação era favorável, em 15 de abril tínhamos 3 casos confirmados e 20 descartados.

Até porque naquela ocasião as UTIs do estado tinham 23% de taxa de ocupação. Nosso Hospital São Pedro já se preparava com a ala de atendimento para pacientes com coronavírus que no dia 06 de maio foi entregue a comunidade e está apta para atender, com 10 leitos. Já encaminhamos o pedido para o credenciamento do novo espaço como UTI à Secretaria Estadual da Saúde no dia 22 de abril, agora estamos lutando para esta conquista. Além disso, o município estava adequando uma ala de isolamento para pacientes infectados, no prédio da escola Santo Antonio, que hoje já está em condições de uso e ainda, temos um espaço no Ginásio Municipal de Esportes, caso necessário.

No RS, a Secretaria Estadual da Saúde realiza a regulação do acesso aos leitos de UTI por meio de uma central no Complexo Estadual Regulador. A central recebe a solicitação de uma vaga de UTI a partir do médico assistente de hospital que não possui leitos de terapia intensiva ou não dispõe de vaga no momento. 

A equipe médica da central classifica o risco, através de informações sobre as condições clínicas, exames complementares e diagnóstico médico, e procura, na rede do SUS, pelo serviço que atenda as necessidades do paciente. Identificada a vaga, o leito é reservado e disponibilizado ao hospital solicitante.  Igualmente, dos atuais 4 pacientes internados em UTI por coronavírus, apenas um está em Instituição hospitalar de Caxias do Sul por possuir plano de saúde.

Em tempo:

Desde o início da pandemia, a Prefeitura Municipal de Garibaldi tem tomado inúmeras medidas de prevenção e conscientização da comunidade, entre elas:

 * Formação do Comitê Municipal de Atenção ao Coronavírus;

 * Destinação de recursos para o HBSP, somados ao valor repassado no final do último ano para auxílio e construção da nova Maternidade que será transformada temporariamente em ala de internação e aquisição de equipamentos, o valor chega a R$ 1 milhão;

* Adequação de ala de isolamento para pacientes infectados, no prédio da escola Santo Antonio;

 * Destinação de espaço no Ginásio Municipal de Esportes, caso necessário;

 * Vacinação contra a gripe de forma domiciliar para idosos;

 * Ações de desinfecção dos espaços públicos;

 * Centralização do atendimento a pacientes com sintomas de Covid-19;

 * Determinação de isolamento social e medidas preventivas pela população e comércio como uso de máscaras e de álcool em gel;

 * Destinação de cestas básicas a famílias necessitadas;

 * Publicação de materiais informativos em diferentes idiomas;

 * Prorrogação do prazo de pagamento de impostos;

 * Contratação de novos fiscais;

 * Mobilização realizada nos acessos ao município, onde os motoristas foram abordados por equipes que mediram a temperatura corporal e fizeram um trabalho de conscientização sobre as medidas preventivas à disseminação do vírus, especialmente o uso de máscaras, onde cerca de 3 mil pessoas foram abordadas;

 * Pontos com maior circulação de veículos receberam faixas informativas reforçando as medidas preventivas ao Covid-19: uso de máscaras, higienização das mãos e o isolamento social;

 * Mensagem de conscientização também pode ser ouvida por quem percorrer a rua Buarque de Macedo, no Centro Histórico;

* Aquisição de mais testes: 500 exames RT-PCR, mesmo tipo utilizado pelo LACEN-RS, que traz resultados mais precisos e os diagnósticos mais rapidamente. Além desses, está prevista a aquisição de mais 3 mil testes. Além dos exames PCR, o município vai adquiri outros 500 via Cisga, na metade deste mês; 

* Telefone 24h para denúncias de desrespeito às medidas de prevenção, como a obrigatoriedade do uso de máscaras, a proibição de aglomerações ou pessoas com suspeita de contaminação fora do isolamento domiciliar, entre outras, podem ser denunciados pelo telefone 3462 8258.


  


MAIS NOTÍCIAS