Política


Exclusivo: Possíveis irregularidades faz MDB mudar vice de Fachinelli

Anunciada como pré-candidata a vice-prefeito na semana passada, Flávia Bianchi foi substituída
06/09/2020 Portal Adesso - Foto: Montagem
Anterior Próximo

     Em seus mais de 30 anos de vida pública, o pré-candidato a prefeito Antônio Fachinelli (MDB), jamais passou por momentos de tanta angustia e indefinição. Primeiro, o partido encontrou dificuldades para encontrar um candidato a vice-prefeito, ao todo, 5 pessoas foram convidadas e a que aceitou, precisou ser substituído um dia antes da convenção.

     Quem vai substituir Flávia Bianchi é o atual vereador Eldo Milani (MDB), o mesmo que semana passada, havia afirmado que em nenhuma hipótese participaria desta eleição. Porém, como a sigla não tinha outro nome para formar a chapa com Fachinelli, Milani se viu na obrigação de aceitar o convite. Seu nome foi comemorado e dito com força nos microfones da encontro pelo prefeito Antônio Cettolin. 

     A troca dos pré-candidatos a vice-prefeito foi oficializada durante a convenção realizada neste domingo (06), no salão comunitário do bairro Caíru. Para os filiados e apoiadores do partido, foi dito que a substituição foi precisa por questões particulares, mas membros da executiva municipal confidenciaram ao PORTAL ADESSO que o motivo foi outro.

     Conforme estes integrantes, o MDB avalia que duas possíveis irregularidades teriam a participação da pré-candidata Flávia Bianchi e poderiam prejudicar a campanha  a prefeito do candidato Fachinelli.

Utilização de Canal Oficial da Prefeitura para divulgar candidatura

A primeira irregularidade teria sido a divulgação da pré-candidatura de Fachinelli/Flávia feita em canal oficial da prefeitura (grupo de whatsapp), pela assessoria de imprensa do município. A Lei Eleitoral veda o uso da máquina pública em campanhas e entre as punições, pode ocorrer a cassação da chapa. Mudando o candidato a vice-prefeito, teoricamente a divulgação não seria levada em consideração e ao invés de cassação, poderiam apenas pagar uma multa a justiça.

Auxílio Emergencial

Já a segunda e mais grave irregularidade teria sido cometido pela própria pré-candidata que é conselheira tutelar de Garibaldi. O Portal da Transparência do Governo Federal, mostra que Flávia Bianchi solicitou e recebeu o auxílio emergencial no mês de junho de 2020, mesmo recebendo um salário de R$ 2.000 mil reais como conselheira tutelar. O valor solicitado foi de R$ 1.200, que é o valor pago a mães solteiras ou mulheres chefes de família. Pelas regras, ela não se enquadra pois é conselheira tutelar e não é mãe solteira, já que possui união estável com o ex-vereador Carlos Mânica (PTB).

     Devido as estas possíveis irregularidades, a chapa de Antônio Fachinelli foi substituída. Embora o partido não confirme estes fatos, integrantes da executiva não só confirmaram, como foram os que avisaram ao Portal Adesso sobre este fato envolvendo a pré-candidata.

     Até este domingo (06), o pré-candidato a vice é Eldo Milani, mas até dia 26 de setembro, data em que encerra o prazo na Justiça eleitoral, o MDB ainda poderá apresentar surpresas e quem sabe, apresentar um outro nome.  



MAIS NOTÍCIAS