Política


Candidatos de Garibaldi e Carlos Barbosa estão na mira da Polícia Federal

Eles teriam retirado Auxílio Emergencial mesmo tendo declarado a Justiça Eleitoral mais de R$ 1 milhão em bens
07/11/2020 Portal Adesso - Com informações do site Notícias de Bento

     Candidatos a vereadores  de Garibaldi, Carlos Barbosa, Bento Gonçalves e mais três cidades da Serra Gaúcha terão que dar explicações à Polícia Federal (PF) nos próximos dias. Informações cruzadas com a Justiça Eleitoral mostra que eles declararam terem mais de R$ 1 milhão em bens e, mesmo assim, retiraram o benefício do Auxílio Emergencial, que era destinado para pessoas de baixa renda. Além da PF, eles também serão investigados pelo Ministério Público Federal.

     Uma das regras para conseguir esse benefício (disponibilizado pelo governo federal como compensação por perdas financeiras decorrentes da pandemia da covid-19) é que o requisitante possua rendimentos ou bens em valor inferior a R$ 300 mil. A determinação consta na Medida Provisória 1.000/2020, que também direciona o auxílio a quem está desempregado e outras situações de carência, como renda per capita de até meio salário mínimo.

     O cruzamento de dados feito pelo Tribunal de Contas da União (TCU), divulgado semana passada, mostrou que o auxílio emergencial foi concedido a 10,7 mil candidatos brasileiros, cujos bens declarados estão acima do teto de R$ 300 mil. Uma investigação deverá determinar como isso aconteceu. Somente no Rio Grande do sul foram 54 milionários. Cinco deles estão na Serra Gaúcha, concorrendo ao Legislativo nas cidades de Bento Gonçalves, Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Garibaldi e Pinto Bandeira.

    O coordenador da área criminal do Ministério Público Federal (MPF), no Rio Grande do Sul, procurador José Alexandre Pinto Nunes, vai remeter os dados para a Caixa Econômica Federal. Após confirmação das informações, serão tomadas providências. A lista completa de quem recebeu o Auxílio Emergencial e é candidato a vereador está disponível neste link.

O pente fino nos milionários candidatos

Garibaldi - O candidato a vereador declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de mais de R$ 1.500.000,00. Ele recebeu R$ 1.200,00 de Auxílio Emergencial e, após ter sido descoberto, fez a devolução do dinheiro

Carlos Barbosa - O candidato a vereador declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de quase R$ 2 milhões. Ele recebeu R$ 1.800,00, o equivalente a três parcelas do Auxílio Emergencial.

Bento Gonçalves - O candidato a vereador declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio demais de  R$ 1.600,00. Ele recebeu R$ 600,00 de Auxílio Emergencial. Posteriormente, com o cruzamento das informações, não recebeu mais o benefício.

Pinto Bandeira - O candidato a vereador declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de mais de R$ 1.100,00. Ele recebeu R$ 600,00 de Auxílio Emergencial. Posteriormente, com o cruzamento das informações, não recebeu mais o benefício.

Caxias do Sul - O candidato a vereador declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de mais de R$ 1.000.000,00. Ele recebeu R$ 1.800,00, o equivalente a três parcelas do Auxílio Emergencial.

Canela - O candidato a vereador declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de mais de R$ 1.300.000,00. Ele recebeu R$ 600,00 de Auxílio Emergencial. Posteriormente, com o cruzamento das informações, não recebeu mais o benefício.


* O nome dos investigados não foram divulgados pela Polícia







MAIS NOTÍCIAS