Coronavírus


Natal e Ano Novo poderá ser de Bandeira Preta em toda a Serra

Alerta é do presidente da Ames (Associação dos Munícios da Serra) e prefeito de Cotiporã José Carlos Breda
13/12/2020 Portal Adesso - Foto: Divulgação

     Com a falta de leitos nas UTIs dos hospitais da região e do Estado e o aumento considerável no número de casos de Covid-19, está deixando ainda mais preocupadas as autoridades e lideranças da região, que buscam alternativas para que nenhuma pessoa morra por falta de atendimento de emergência. 

    Neste fim de semana, depois  de analisar o mapa preliminar do distanciamento controlado, que mais uma vez colocou a Serra em bandeira vermelha, o presidente d aAssociação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) optou por não entrar com recurso para reverter a decisão. É a primeira vez que a entidade deixar de contestar o resultado. O motivo é o agravamento da pandemia, que por pouco não deixou a região em bandeira preta, como Bagé e Pelotas.

     Ao invés de tentar reverter a bandeira Vermelha, o presidente da associação e prefeito de Cotiporã, José Carlos Breda (PP), está mais preocupado em evitar que a região entre na bandeira preta na próxima semana. "Quero juntos com os demais colegas prefeitos evitar que venhamos a entrar na bandeira que indica "risco altíssimo". 

     Breda ainda faz um alerta para toda a população, dizendo que as festas de fim de ano podem estar na bandeira preta se as pessoas não se cuidarem e o número de casos continuar crescendo. "Precisamos monitorar as pessoas que testaram positivos e orientar os infectados a buscar atendimento nos primeiros sintomas", afirmou. 












MAIS NOTÍCIAS