Coronavírus


Alerta: Bento não tem mais leitos de UTI, Garibaldi 80% e Caxias 85% ocupados

Situação é preocupante. Hospitais estão com sua capacidade quase esgotada. Pacientes poderão morrer sem atendimento
24/12/2020 Portal Adesso

     A véspera de Natal não tem sido nada tranquila para os gestores da área da saúde na região da Serra. Com o aumento crescente no número de pacientes infectados com coronavírus que necessitam de atendimento intensivo, a rede hospitalar está ainda mais sobrecarregada e o temor é de que pacientes morram por falta de atendimento, pois as UTI nos hospitais de Bento Gonçalves, Garibaldi e Caxias do Sul estão superlotadas. 

     Em Bento Gonçalves o Hospital Tacchini atingiu 100% de ocupação, ou seja, todos os leitos da UTI estão sendo utilizados para pacientes de covid-19. O superintendente do Tacchini, Hilton Mancio disse que a situação ainda não é de colapso mas se mais pacientes chegarem, a situação ficará crítica. 

     Um dos problemas é a baixa rotatividade de pacientes. Na metade da pandemia, eles ficavam internados oito ou nove dias em média. Agora, os pacientes ficam cerca de 20 dias na UTI, o que faz com que menos pessoas utilizem a UTI. 

     Em Garibaldi, conforme o diretor do Hospital São Pedro, Jaime Kurmann, a UTI covid que possui 10 leitos, está sendo ocupada por oito pacientes, isto é, 80% da capacidade vem sendo utilizada. Em Caxias, a rede hospitalar de 7 hospitais, tem 181 leitos ocupados, o que representa 85% da capacidade. 

    Com estes dados, os diretores dos hospitais pedem que a população evite aglomerações nas festas de natal e ano novo, a fim de evitar o colapso no sistema de saúde e que pacientes não venham a falecer por falta de leitos. 


MAIS NOTÍCIAS